ASSINE: (14) 3104-3144  |  ATENDIMENTO JC  |  BUSCA  |  NEWSLETTER  |  EDIÇÃO DIGITAL  |  SEGUNDA-FEIRA
JCNet.com.br
Bauru e grande região -
máx. 31° / min. 20°
Carregando
Política
Economia
Geral
Polícia
Bairros
Esportes
Regional
Cultura
Nacional
Internacional
Eleições 2014
Classificados
Agendinha
Cinema
Bauru Pocket
Tribuna do Leitor
Entrelinhas
Tá Valendo
Em Confiança
Horóscopo
Falecimentos
JC na escola
Loterias
Atendimento JC
No JC
Geral

Psicólogos se unem em cooperativa

Categoria se integra com o objetivo de democratizar atendimento em Bauru; início das atividades já está próximo

Compartilhar via Facebook
Compartilhar via Google+

Tornar consultas e terapias mais acessíveis por meio de facilidades aos profissionais de psicologia. Essa é uma das premissas da primeira cooperativa da categoria, que acaba de ser criada legalmente.

A iniciativa, denominada Coopsico Bauru, é presidida por Suely Ivo e aguarda apenas o parecer burocrático da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp) para finalizar os trâmites de funcionamento.

Composta inicialmente por 25 profissionais, a cooperativa, frisa a primeira presidente, visa abranger psicólogos e demais profissionais (nutricionistas, fisioterapeutas, assistentes sociais, entre outros) também das cidades da região.

Um dos primeiros focos de atuação do sistema de cooperativa neste ramo em Bauru, salienta Suely, será propiciar aos filiados facilidades para estabelecimento de consultórios e, desta forma, abreviar o tempo de espera e aumentar o leque de opções para pacientes. “Consequentemente, os custos de atendimento também serão menores”, incentiva ela.

Convênios empresariais com valor reduzido também estão entre os objetivos da cooperativa recém-criada.

De acordo com Suely, um dos grandes entraves, principalmente para profissionais recentemente lançados ao mercado, é o estabelecimento de um consultório ou clínica. “São grandes as dificuldades para locação de espaço em clínica. Nossa finalidade é facilitar o caminho para os profissionais que têm, na cooperativa, oportunidade de união e valores menores para estabelecer atendimento”, completa.

O aluguel de uma sala em clínica, calcula a psicóloga, custa cerca de R$ 1 mil ao mês. Com a cooperativa, filiados desembolsariam cerca de um quarto desse valor, estima Suely. “Os benefícios refletirão para quem busca o auxílio. Quem não conta com um convênio, por exemplo, encontrará facilidades”, acrescenta.

 

 

  • Serviço

A recém-fundada cooperativa de psicologia está aberta a novas filiações. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (14) 3243-5074 ou na rua Gustavo Maciel, 23-23.





publicidade


Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2014 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP