ASSINE: (14) 3104-3144  |  ATENDIMENTO JC  |  BUSCA  |  NEWSLETTER  |  EDIÇÃO DIGITAL  |  SEGUNDA-FEIRA
JCNet.com.br
Bauru e grande região -
máx. 34° / min. 18°
Carregando
Política
Economia
Geral
Polícia
Bairros
Esportes
Regional
Cultura
Nacional
Internacional
Eleições 2014
Classificados
Agendinha
Cinema
Bauru Pocket
Tribuna do Leitor
Entrelinhas
Tá Valendo
Em Confiança
Horóscopo
Falecimentos
JC na escola
Loterias
Atendimento JC
No JC
Geral

Corpos das vítimas de desastre aéreo em Pratânia são sepultados em Suzano

Compartilhar via Facebook
Compartilhar via Google+
Gustavo Rejane/Diário de Mogi
Hora do adeus - Os ocupantes do avião que caiu na quarta-feira, em Pratânia, foram sepultados ontem, em Suzano, em meio a grande comoção

Os corpos do vice-presidente da Câmara  de Suzano, Jessé de Almeida (PR), 43 anos, e dos seus primos Rubens Geraldino, 60 anos, e Edson Geraldino, 44 anos, foram sepultados ontem pela manhã, em Suzano (374 quilômetros de Bauru).

Conforme informações concedidas pelo jornal O Diário de Mogi, que acompanhou o sepultamento, o velório aconteceu durante a madrugada no Ginásio de Esportes Paulo Portela e contou com a presença de centenas de pessoas.

Pela condição dos corpos, o horário do enterro, que estava previsto para o meio-dia, foi adiantado para as 11h, no Cemitério Colina dos Ipês, também em Suzano. Como todos eram da mesma família, os corpos foram sepultados na mesma campa.

Conforme o JC publicou na edição de ontem, as três mortes foram provocadas por um acidente envolvendo um avião civil Explorer, matrícula PR-ZAL, que estava desaparecido desde a última quinta-feira.

A aeronave havia partido na do Aeroporto Estadual Campos dos Amarais (base de manutenção e serviços da Inpaer, fabricante do avião), em Campinas, com destino a Londrina (PR), e desapareceu durante o trajeto.

Destroços

Na última sexta-feira, equipes da Força Aérea Brasileira (FAB) e da Polícia Militar (PM) localizaram no canavial de uma fazenda de Pratânia (70 quilômetros de Bauru) os destroços do avião. O local da queda da aeronave é de difícil acesso e fica a aproximadamente três quilômetros de Pratânia, na fazenda Santo Antônio de Palmares. Por volta das 12h15, as equipes encontraram os destroços do avião e de dois corpos, de Jessé e Rubens. O corpo do piloto, o empresário Edson Geraldino, proprietário de uma distribuidora de doces, foi encontrado somente à noite, próximo ao das outras duas vítimas do desastre aéreo.

O acidente aconteceu no momento em que um forte temporal atingia a região de Botucatu, portanto, acredita-se que o mau tempo tenha colaborado para a queda da aeronave, que sobrevoava a zona rural. Moradores de sítios escutaram o forte barulho de algo vindo do céu e se chocando com a terra.

O avião havia sido adquirido recentemente pelo empresário de Mogi das Cruzes Edson Geraldino, que já tinha o brevê de piloto há algum tempo. Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que o monomotor, modelo Explorer, tinha caráter experimental, ou seja, não era certificado pela Anac, apenas registrado.

As investigações sobre a queda da aeronave serão conduzidas pela Polícia Civil, de acordo com informações do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa).
 





publicidade


Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2014 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP