ASSINE: (14) 3104-3144  |  ATENDIMENTO JC  |  BUSCA  |  EDIÇÃO DIGITAL  |  SEGUNDA-FEIRA
JCNET.com.br
Bauru e grande região - Terça-feira, 31 de maio de 2016
máx. 23° / min. 16°
Nacional

Receita amplia regime especial para empresas exportadoras

A Receita Federal ampliou um regime especial que suspende a cobrança de impostos e desonera a importação de insumos industriais usados na fabricação de produtos voltados para exportação.

Conhecido como Recof, o regime -antes destinado apenas aos segmentos automobilístico, aeronáutico, semicondutores e de telecomunicações- agora vale para empresas de qualquer segmento de montagem que importem insumos para industrialização e exportem ao menos parte da produção.

Para participar, as empresas terão que ter patrimônio mínimo de R$ 25 milhões e devem exportar ao menos R$ 10 milhões por ano. Apenas no primeiro ano o valor mínimo obrigatório a ser exportado será menor: R$ 5 milhões.

Também será obrigatório que as empresas façam parte do programa Linha Azul, no qual as empresas se comprometem a controlar internamente o pagamento de tributos para evitar erros e fraudes nas declarações.

Programa Linha Azul

Com a adesão, elas passam e ter fiscalização mais leve da Receita Federal na hora de importar e exportar produtos, agilizando as operações. A Receita fiscaliza a empresa posteriormente, por meio de auditorias.

As empresas que não estão no Linha Azul terão até dois anos para aderir ao programa.

Atualmente, apenas 12 empresas estão aptas a entrar no Recof, diz a Receita, e outras 173 se enquadram nas regras, mas não estão no Linha Azul.

Exportação de manufaturados

O subsecretário de aduana e relações internacionais da Receita, Ernani Checcucci, diz que o objetivo da ampliação do programa é estimular a industrialização do país e a exportação de produtos manufaturados. Além disso, diz, a medida incentivará mais empresas a aderirem ao programa.

Checcucci diz que a empresa que faz parte do Recof fica suspensa do pagamento de impostos no momento da compra de insumos nacionais e importados.

Ela deverá pagar posteriormente apenas os impostos sobre os insumos que foram usados na produção de itens vendidos no mercado interno. O que for usado para exportação estará isento.
    
 


Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2016 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP