ASSINE: (14) 3104-3144  |  ATENDIMENTO JC  |  BUSCA  |  NEWSLETTER  |  EDIÇÃO DIGITAL  |  SEGUNDA-FEIRA
JCNet.com.br
Bauru e grande região -
máx. 32° / min. 17°
Carregando
Política
Economia
Geral
Polícia
Bairros
Esportes
Regional
Cultura
Nacional
Internacional
Carnaval 2014
Classificados
Agendinha
Cinema
Bauru Pocket
Tribuna do Leitor
Entrelinhas
Tá Valendo
Em Confiança
Horóscopo
Falecimentos
JC na escola
Loterias
Atendimento JC
No JC
Nacional

Policiais civis ameaçam entrar em greve por melhores salários

Compartilhar via Facebook
Compartilhar via Google+

Policiais civis de São Paulo começam a promover hoje uma série de manifestações que podem resultar em greve. O objetivo é pressionar o governo estadual a melhorar a estrutura da Polícia Civil, reajustar os salários da categoria e reduzir a quantidade de carreiras policiais.

A primeira manifestação acontece às 10h hoje no largo São Francisco, a poucos metros da sede da Secretaria da Segurança Pública, no centro de São Paulo. O protesto, chamado Reage São Paulo, reunirá delegados, investigadores e escrivães vinculados a duas entidades de classe.

A outra manifestação será em 11 de junho, no vão livre do Masp. Na ocasião, os investigadores votarão um indicativo de greve. A reclamação desse grupo de policiais é que o governo descumpriu uma promessa feita em 2008, na última greve da categoria.

“O governo se comprometeu a pagar aos investigadores e escrivães o salário de nível superior, mas até agora nada”, reclamou o presidente do Sindicato dos Investigadores de São Paulo, João Batista Rebouças.

Hoje, o salário base de investigador e de escrivão é de R$ 1.476,00. Pela proposta, o piso salarial seria de R$ 2.500,00, que corresponde a 70% do vencimento de um delegado.





publicidade




Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2014 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP