ASSINE: (14) 3104-3144  |  ATENDIMENTO JC  |  BUSCA  |  EDIÇÃO DIGITAL  |  SEGUNDA-FEIRA
JCNET.com.br
Bauru e grande região - Domingo, 23 de julho de 2017
máx. 29° / min. 13°
02/05/10 03:00 - Regional

Três Pedras de Botucatu é local para observação

Rita de Cássia Cornélio
A cidade de Botucatu (100 quilômetros de Bauru) abriga uma região montanhosa conhecida por Três Pedras. A rocha do meio tem 200 metros de comprimento e cerca de 50 metros de altura. Ela é supostamente o local ideal para ver Objetos Voadores Não Identificados. No mesmo município, a Cachoeira da Mata, com menor potencial para aparições também é citada pelos apaixonados pelo assunto. Os dois locais são considerados como ‘ponto turístico’ para os pesquisadores.



A “pedra do meio” é citada em vários relatos de avistamentos de óvnis. Neste local, os objetos luminosos aparecem geralmente no período noturno. Segundo Marco Aurélio Leal e Paulo Aníbal, estranhas formações luminosas são vistas por moradores das redondezas.



“Bolas de luz dançando no céu assustam os moradores que relatam o fato como se fosse uma coisa ruim ou até mesmo coisa do diabo.”



Há ainda, segundo os dois, relatos que citam fachos de luz que cortam o céu a partir dessas rochas por durante vários minutos. Há ainda, relatos que falam sobre sons semelhantes a um jato cortando o céu acima das cabeças que antecedem uma explosão.



No ano 2000, duas pessoas observaram duas estranhas formações circulares no pasto. Viram um imenso objeto luminoso “comprido” pousado em cima da pedra do meio. “Alguns dias depois foi realizada uma expedição ao local e observaram uma imensa formação circular “queimada” impregnada na vegetação, dando a clara impressão que foi feito provocada por algo que teria pousado naquele local.



Paulo Mesquita ressalta que durante uma de suas pesquisas na pedra do meio foi usada uma bússola de precisão. Em alguns pontos, a agulha da bússola desviava repentinamente na direção desta pedra, evidenciando algum tipo de anomalia ou alteração magnética. “Não pudemos determinar com exatidão à causa desta alteração. Ao longo do paredão detectamos interessantes e estranhas “marcas” sinuosas, mas temos dúvidas se foi feito por “alguém” ou pela natureza. Nas proximidades deparamos com uma gruta de arenito, onde no seu interior achamos alguns detalhes que lembram inscrições que precisam ser mais bem estudadas.”



Segundo ele, nas imediações das três pedras, em uma propriedade privada, após densa mata, foram descobertas cavernas com inscrições estranhas. “Nelas as luzes das lanternas apagam rapidamente, mesmo com pilhas novas.





____________________










Um ponto de luz branca em aparente movimento que apareceu em uma das fotos feitas sobre o cemitério de Guaiçara no último dia 8, era um objeto voador não identificado. A garantia é do diretor de pesquisa científica de campo do Instituto de Astronomia e Pesquisas (Inape), de Araçatuba Jorge Luiz Nery.



Ele pretende emitir um amplo relatório sobre o caso, mas antecipou que não se trata de luz.



Para ele não há dúvidas, a imagem branca captada pela equipe do fotógrafo Antônio Augusto Cruz, o Guto, às 13h30 é mesmo de um óvni. “A forma de hexágono com vários hexágonos menores dentro, com calda já foi vista na Europa. Bate com as descrições já vista e está em segundo plano, o que descarta a possibilidade de ser uma luz em forma de prisma.”





publicidade


Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2017 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP