Bauru e grande região - Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017
máx. 34° / min. 22°
19/07/17 07:00 - Opinião

Você precisa de uma bariátrica mental?

José Antonio Milagre

É bem possível que todos conheçam ou tenham ouvido falar da cirurgia bariátrica, ou chamada "redução do estômago". Existem várias técnicas do procedimento. Na primeira, o estômago é reduzido e consequentemente, a ingestão de alimentos. Na segunda técnica, promove-se um desvio do trânsito intestinal e, logicamente, a diminuição da capacidade da absorção nos alimentos.

Todos nós ao longo de nossas vidas somos submetidos a influências e vivências e nos alimentamos de algumas crenças, que muitas vezes nos impedem de obter resultados maiores e extraordinários. "Não nasci em berço de outro", "É fácil quando se tem o 'paitrocínio'", "Não tenho mais idade", "A vida me machucou e hoje é difícil recomeçar", "Se eu ganhar dinheiro, pagarei mais impostos", "Só recebo críticas". As vezes não são crenças, mas programações mentais inconscientes que geram bloqueios que nos impedem de crescer e sair do lugar.

O mais difícil é o fato de que as pessoas tendem a desistir quando estão no deserto, porém, é fato também que o deserto antecede a vitória. Desiste-se não longe, mas muito perto do alvo. Assim como uma bariátrica, no mundo pessoal e dos negócios, precisaremos reduzir e muito o os alimentos que ingerimos. Diariamente somos submetidos a um manancial de desinformações, descrenças, críticas, notícias que nos jogam para baixo e impedem de decolarmos ideias e projetos que fariam a diferença na vida de milhares de pessoas. Não podemos ingerir isso! Pesquisadores da Universidade de Brown, nos Estados Unidos, descobriram que experiências negativas nas redes sociais aumentam até 3,2 vezes o risco de pessoas estarem propensas aos sintomas da depressão.

Uma das regras de ouro que aprendi com William Douglas e que se aplica com precisão ao empreendedorismo é a regra "O Mapa não é o Território". O mundo não é o que está lá fora, e sim o que pensamos sobre ele. E em um ambiente de corrupção, descrença, riscos e crises, empreendedores que decolaram foram aqueles que mantiveram um foco positivo, por enxergarem o lado bom da coisa ou às vezes por abstraírem idealizando um cenário que sequer existia. Não existem fracassos na vida e sim feedbacks que podem ser uteis a um novo empreendimento, que podem ser chaves para a mudança.

Você não vai esperar ganhar mais peso com alimentos péssimos para fazer sua bariátrica mental. Nós vamos construir o nosso mundo. Assim como na cirurgia de estômago, você vai compensar este "déficit nutricional", com crenças facilitadoras e que ajudam a impulsionar o nosso desempenho.

Não é o que você é, ou o que você tem, onde você está ou o que você está fazendo que o tornam feliz ou infeliz, mas sim o que você pensa sobre tudo isso. Esta é a base: intenções produzem apenas uma vida estéril, enquanto a produtividade constrói uma vida próspera.

Elimine agora a obesidade cerebral, desintoxique-se do peso extra, recuse, abdique, diminua, não dê ouvidos, encontre tempo para o que realmente importa, leia o que realmente importa, conviva com o quem realmente importa. Se seu negócio vai dar certo ou não, cabe a você validar. Você tem responsabilidade pessoal de crescer.

Ninguém mais fará isso por você.

O autor é advogado especializado em Direito Digital e de Startups. http://youtube.com/josemilagre





publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2017 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP