Bauru e grande região - Quinta-feira, 27 de julho de 2017
máx. 29° / min. 16°
01/06/05 00:00 - Geral

Ícone católico faz casamento em Bauru

Padre Roberto Lettieri ganhou visibilidade após fundar a Fraternidade Toca de Assis, que prega pobreza, castidade e obediência

Michelle Roxo
Com os pés descalços e vestimentas como as de São Francisco de Assis, o padre Roberto Lettieri, que ganhou visibilidade como fundador de um novo movimento dentro da Igreja Católica, celebrou ontem em Bauru um casamento na Catedral do Divino Espírito Santo, na Praça Rui Barbosa. A celebração atraiu não apenas os convidados dos noivos, mas também jovens da região, que integram a chamada fraternidade de Aliança Toca de Assis.

A fraternidade foi fundada pelo padre em 1994 e, desde então, vem atraindo inúmeros jovens, de acordo com o professor de teologia da Universidade do Sagrado Coração (USC), Antônio Carlos da Silva Barros.

Os religiosos seguem os votos de pobreza, castidade e obediência. Têm como bandeira o serviço aos pobres e pregam o retorno ao modelo de vida de São Francisco de Assis.

“São Francisco é o referencial profundo da fraternidade. Por isso, as vestes marrom, o capuz de mendicância, os pés descalços e a busca da pobreza”, diz Lettieri.

Os membros do Instituto Toca de Assis fazem opção pela vida em comunidade religiosa. Deixam para trás família e trabalho para seguir os votos franciscanos. No local, prestam atendimento a grupos marginalizados, como moradores de rua.

Atualmente, existem 101 casas da fraternidade Toca de Assis no Brasil, mantidas através de doações e venda de produtos com a marca do movimento, como camisetas e CDs. Na região, há duas unidades em Jaú e em Marília. São 1.100 jovens integrantes, de acordo com o padre. O movimento não está atrelado à ordem franciscana secular, reconhecida pelo Vaticano.

Ícone

O fundador da fraternidade Toca de Assis tornou-se uma espécie de ícone. “As pessoas vêem nele a grande marca do movimento”, diz o professor de teologia da USC.

A popularidade do padre pôde ser observada ontem na porta da Catedral, onde foi celebrado o casamento. Membros da fraternidade o abordaram como a um ídolo. “Ele é nosso grande ponto de referência”, diz Josiane Fiori Ferreira, 24 anos. “Nós sentimos grande alegria em estar perto do pai e poder abraçá-lo”, completa Renata de Campos, 35 anos.

O noivo Paulo Monteiro Amorim, que conheceu o trabalho do padre quando era diretor de um programa na TV católica Canção Nova, reforçou a mística em torno do religioso. “Ele é um novo Francisco de Assis”, diz o noivo, que viabilizou a vinda de Lettieri até Bauru.

Antes de entrar para a vida religiosa, em 1984, Lettieri teve uma trajetória curiosa. Aos 17 anos, chegou a fazer parte da equipe de juniores do Corinthians e foi um dos organizadores da torcida organizada da Gaviões. Atualmente, mora no instituto Toca de Assis, em Campinas.




publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2017 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP