ASSINE: (14) 3104-3144  |  ATENDIMENTO JC  |  BUSCA  |  NEWSLETTER  |  EDIÇÃO DIGITAL  |  SEGUNDA-FEIRA
JCNET.com.br
Bauru e grande região -
máx. 36° / min. 24°
20/02/2017
Em Confiança


NOROESTE LIGA SINAL DE ALERTA

A lua de mel do Noroeste com sua apaixonada torcida durou pouco. O time do já questionado técnico Marcelo Sangaletti abusou do direito de jogar mal e mereceu perder para o modesto Atibaia, custando sua saída do G8. Merecidas vaias da torcida que voltou a comparecer em bom número ao Alfredo de Castilho, num total de quase três mil pagantes. O jogo de ontem não agradou. Foi muito truncado, sem emoção, e os goleiros foram pouco acionados, principalmente o do Atibaia. Por sinal, a fragilidade do ataque noroestino deu moral ao time visitante, que não se intimidou em jogar fora de casa, passou a criar mais jogadas, até chegar ao gol da vitória em lance de bola parada. No segundo tempo as modificações não resolveram e o Norusca continuou no mesmo ritmo. Não era o seu dia. Já a equipe da estância climática administrou a vantagem sem correr riscos de levar o empate. Com essa derrota, a segunda na Série A3, primeira em Bauru, o centenário Alvirrubro ligou o sinal de alerta. Reforços com urgência – tem direito a inscrever mais cinco atletas. O jogo de sábado em Ribeirão é crucial para o Noroeste, que pode voltar à faixa de classificação se vencer o Comercial, como pode aproximar-se da zona de degola se perder.



PROTESTO

Com as seguidas derrotas para São Paulo e Ferroviária, em pleno alçapão da Vila, os fãs do Santos perderam paciência com a equipe, principalmente com o técnico Dorival Júnior, que nunca foi unanimidade na torcida. No jogo de sábado, contra o então segundo pior time do Campeonato Paulista, o Peixe teve uma péssima noite, sem criatividade e incapaz de romper a marcação da Ferroviária. A esperança de gol Ricardo Oliveira, que voltou ao time, não fez nada, o estreante Cléber cometeu uma falha grave e depois foi expulso, enquanto Dorival Júnior teve que ouvir os gritos de “burro”.



VACILÃO

Diante do ótimo público de quase 44 mil pagantes no Morumbi, o São Paulo vencia o Mirassol por 2 a 0, tinha total controle do jogo, mas permitiu o empate. Se tivesse vencido estaria cinco pontos a mais do que o segundo colocado do Grupo B. Na verdade, o Tricolor não jogou mal e sim, marcou bobeira contra um adversário qualificado. Ao invés de tocar a bola nos minutos finais, a equipe dirigida por Rogério Ceni se expôs muito e sofreu o empate nos acréscimos. Xuxa, sempre ele, foi o algoz.



AMEAÇA

O Corinthians venceu o Audax, é líder do Grupo A do Paulistão, mas a Fiel Torcida não está satisfeita com o time e com o técnico Fábio Carille. As três vitórias até agora foram sofridas e todas por 1 a 0 – contra o São Bento, Novorizontino e Audax. Para as organizadas, vencer o Palmeiras quarta-feira é obrigação. “Se o Corinthians não ganhar, olê, olê, olá...O pau vai quebrar”, gritou a Gaviôes no jogo de sábado em Osasco. Jô volta ao time no clássico no Itaquerão mas Kazim, contundido, é dúvida.



DESTAQUE

Mesmo não contando com a força máxima, o Palmeiras goleou o Linense como quis e quando quis. Líder do Grupo C do Paulistão, o campeão brasileiro foi o destaque da 4ª rodada, e no meio da semana pega a primeira pedreira do ano, o arqui-inimigo Corinthians. No jogo de ontem em Araraquara, os quatro gols foram saindo normalmente, com classe e tranquilidade. Já o Elefante é o 3º colocado do Grupo B.



TRANQUIIDADE

A vitória de ontem em Araraquara deve ter deixado o técnico Eduardo Baptista bem mais tranquilo para o clássico de quarta-feira contra o Corinthians no Itaquerão. Quinta-feira passada, apesar do Palmeiras ter vencido o São Bernardo, a Mancha Verde botou pressão no treinador, gritando: “Ô Eduardo, preste atenção, nossa torcida quer gritar é campeão”. Sou totalmente contra esse tipo de pressão.



ALÔ, ELITE

O Grande ABC pode ter todos os seus representantes na elite do futebol estadual em 2018. Na minha opinião, São Bernardo e Santo André não serão rebaixados, enquanto São Caetano e Água Santa, de Diadema, que brilham na Série A2, têm boa chance de conquistar o acesso.



FIM DO JEJUM

Enfim, Gabriel Barbosa, o Gabigol, marcou seu primeiro gol em jogo oficial pela Internazionale. Após seis meses no banco, o atacante formado no Santos entrou em campo ontem aos 30 do segundo tempo e fez o gol da vitória contra o Bologna. A Inter está em 4º lugar no Campeonato Italiano.



MEMÓRIA

Paulistão de 1979: Noroeste 5 x 0 Inter de

Limeira, em Bauru, gols de Rangel 3, Lela e Alexandre Pimenta (contra). Árbitro Almir Laguna. Público: 7.715. Noroeste: João Marcos; Figueira, Tobias, Jorge Fernandes e Mauricinho; Salomão (Dedê), Helinho e Palito; Jorge Maravilha (Wallace), Rangel e Lela. Técnico: Varlei de Carvalho. Inter: Wilson; Jair, Alexandre Pimenta, Beto Lima e Donizete; Tornado (Miguel), Alexandre Bueno (Marcos) e Elói; Camargo, Guinda e Escurinho. Técnico: Ilzo Nery.



AQUELE ABRAÇO

Aquele abraço J. Júnior, ótimo no rádio esportivo e no meio empresarial.


Leonardo de Brito
publicidade


 
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2017 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP