Bauru e grande região

Auto Mercado

Atenção à manutenção da moto

Cuidados simples vão garantir que o modelo esteja sempre pronto para ser utilizado

27/11/2019 - 03h33

Marcelo Camargo/ABr

Quem motocicleta deve ficar muito atento ao desgaste de seus componentes

Após comprar uma motocicleta de segunda mão, é preciso ter bastante cuidado com a manutenção. Atenção a itens básicos vai garantir que o modelo esteja sempre em dia, e pronto para ser usado. O "básico" da moto de segunda mão é ter em dia os níveis de óleo, água e a calibragem dos pneus. O óleo deve ser trocado conforme determinação do manual do proprietário, que também traz a especificação do produto a ser utilizado. Mas há outros cuidados que não podem passar despercebidos e devem ser observados pelos proprietários de motocicletas. Confira.

FLUIDOS

Quem usa a moto por trajetos curtos ou deixa o modelo parado por longos períodos precisa lembrar sempre de checar como está a lubrificação. Isso porque, nesses casos, o modelo não atinge a temperatura ideal para que o óleo passe por todos os componentes do motor. A recomendação é ligar a moto parada até que ela atinja a temperatura ideal e o óleo circule por todo o conjunto mecânico. Vale lembrar que óleo e fluidos não trabalham apenas com base em quilometragem, mas também em tempo. Portanto, é importante trocar os fluidos pelo prazo, pois depois de algum tempo eles não vão ter mais as mesmas propriedades. No caso do óleo, são seis meses.

PNEUS

Os pneus devem ser calibrados ao menos uma vez por semana. Como nos carros, eles precisam estar frios. Por isso, se não tiver um compressor em casa, é importante ir a um posto para garantir que não haja erro na pressão indicada. Os pneus de motos paradas por muito tempo podem ressecar. E esses produtos também têm prazo de validade. Rachaduras podem indicar que não estão mais na condição adequada de uso.

RELAÇÃO

A relação final (o kit coroa, pinhão e corrente) deve ser verificado a cada mil km. Isso significa regular a corrente, que não pode estar esticada em excesso, nem com folga (pois isso gera risco de rompimento dos elos do componente). Além disso, é importante lubrificar a essas peças a cada mil km com um produto indicado ou sempre que passar por água, chuva ou terra.

EIXO-CARDÃ

Existe um mito de que motos com relação final por eixo-cardã não precisam de manutenção. A verdade é que elas também precisam de cuidados, ainda que seja com menor frequência.Como em veículos off-road, sempre após atravessar alagados ou lama, a indicação é fazer a manutenção no retorno da viagem.

CABOS

Acelerador preso e embreagem pesada naquela moto que fica parada podem ser sinal de falta de lubrificação nos cabos de acionamento. Esses itens, dos quais as pessoas costumam não lembrar de cuidar, estão sempre presentes na embreagem, mas apenas nos aceleradores de motos mais antigas - os novos são eletrônicos.

LAVAGEM

Pode parecer desnecessário, mas lavar a moto, mesmo aquela que parece limpa e anda pouco, é importante. O pó vai se acumulando em diversas peças, como manetes e pedais. Nesse caso, há risco de comprometimento do funcionamento dos componentes.

COMBUSTÍVEL

Se a injeção eletrônica consegue lidar melhor com combustível de má qualidade, ainda assim é preciso tomar cuidado com esse "vilão" das motos. Se o preço estiver muito fora da média, desconfie. Saiba que ele pode danificar diversos componentes, como linha de combustível, bicos e filtro. Se a moto fica parada por muito tempo com combustível ruim, a deterioração é ainda mais acentuada.

Ler matéria completa