Bauru e grande região

Auto Mercado

Tudo novo

Nova geração do Renaul Captur cresce, ganha novo visual e recebe recursos avançados de segurança nas versões de topo

por Aldo BAllerini

27/11/2019 - 06h00

Mudança completa: linha, interior, mecânica e eletrônica. O SUV compacto Captur, da Renault é um sucesso. Ele manteve o mesmo conceito, reforçando a identidade de SUV com formas mais musculosas, jeito mais esportivo e com acabamentos e acessórios de nível mais elevado. Os novos recursos começam com a frente, que manteve a identidade do modelo, mas ficou mais atraente. O pára-brisa ficou mais inclinado e avançado. Para ganhar espaço dentro do cockpit, o capô foi encurtado. A nova grade é mais compacta e os conjuntos óticos em led traz em destaque a assinatura em "C" - mesma solução da parte traseira. De perfil, as linhas são conectadas e dinâmicas, o teto está mais inclinado e converge para a linha de cintura ascendente na coluna traseira. Os frisos que emoldura a parte envidraçada e o rack em alumínio dão um efeito atlético agradável.

São 90 configurações possíveis para oferecer maior customização à linha. São 11 cores, que podem ser combinadas com cinco pinturas de teto diferentes. Depois, há três pacotes de personalização e versões especiais, entre elas está a refinada Initiale Paris. A configuração pessoal é no interior. São diversas opções de acabamento e de recursos. Há ainda um pacote eletrônico que inclui modos de condução, capazes alterar a resposta do motor, a direção e os gráficos do painel de instrumentos. O Captur cresceu como efeito colateral da nova plataforma CMF-B. São 11 centímetros de comprimento a mais, para chegar a 4,23 metros - ainda são 10 centímetros a menos que a versão brasileira. Há mais espaço para os passageiros com o entre-eixos de 2,64 metros, 3 cm maior que no Captur de primeira geração e 3 cm menor que na versão nacional.

O interior é completamente novo, mais refinado, com assentos mais confortáveis e envolventes. Combinado com a caixa de marchas EDC, de dupla embreagem, ele vem com o novo "Flying Consolle", ou console flutuante, e destacam-se as duas telas coloridas: uma que substitui o painel e os antigos instrumentos e que pode ser personalizada. A outra, no console central, tem 9 polegadas e serve de interface com o carro e os sistemas de infoentretenimento, de segurança e de auxílio à condução. O sistema tem conexão com Apple CarPlay ou Android Auto e tem uma plataforma 4G com atualizações automáticas e chamada de emergência. O navegador traz informações de trânsito, tempo e pesquisa de endereços através do Google.

Entre os sistemas de segurança estão: frenagem de emergência ativa com detecção de ciclistas e pedestres, os espelhos retrovisores com o radar que monitora os pontos cegos com alerta de proximidade, reconhecimento de sinais de trânsito com aviso de limite de velocidade; monitor ativo para mudanças de faixa.

Entre cores, combinações, acessórios, recursos e versões especiais, as possibilidades de personalizar o Captur são infinitas. Além disso, existem também os motores. São três a gasolina, com 100, 130 e 155 cv, e dois a diesel, de 95 e 115 cv. Ambos os tipos trabalham com transmissões manuais ou com a transmissão automática de sete velocidades e dupla embreagem EDC.

Ler matéria completa