Bauru e grande região

Auto Mercado

Duas rodas

O que vem por aí

08/01/2020 - 03h55

Divulgação

Yamaha Niken

Royal Enfield Continental GT 650 – A marca indiana vai ampliar sua linha e passar a vender seus modelos Continental e Intercept, com motores de dois cilindros e 650 cc. A Continental GT busca um estilo Café Racer enquanto a Interceptor tem um design clássico, como os de motocicletas street dos anos 1960 e 1970. O motor rende 47 cv e ambas dividem ainda chassi, suspensões, freios e sistema elétrico. Os modelos já estão em pré-venda no Brasil, com entrega prevista para fevereiro.

Triumph Tiger 900 A Triumph aproveitou a renovação forçada pelas normas Euro 5 para criar a Tiger 900. O motor, de três cilindros passou de 800 para 888cm³ e todo o benefício desse aumento de cilindrada foi direcionado para o torque, que ficou 10% maior. A Tiger 900 tem os mesmos 95 cv da Tiger 800, mas o motor agora está mais responsivo e o modelo é mais leve: tem 192 kg, ou 8 kg a menos. A Tiger 900 deve ser apresentada apenas em meados de 2020, com vendas a partir do terceiro trimestre.

Yamaha Niken – O sucesso da Honda X-Adv, uma scooter com 750 cc que custa quase R$ 60 mil e tem fila de espera, mostrou que há espaço no mercado para modelos inusitados, como é o caso da Niken. O modelo tem causado furor nos mercados em que chega e também teve ótima receptividade no Salão Duas Rodas, em outubro. A Niken tem um sistema que harmoniza as reações das duas rodas dianteiras de modo a aumentar tanto a estabilidade nas curvas quanto o poder de frenagem. O motor é o mesmo da MT 09, com três cilindros e 115 cv de potência. Um dos motivos que pode fazer a Yamaha desistir de trazer a Niken é o câmbio. Na Europa, ela custa 15 mil euros, ou aproximadamente R$ 67 mil. Se fosse produzida em Manaus, chegaria ao mercado por volta de R$ 60 mil, mantida a proporção dos valores na gama da marca.

Yamaha X-Max 250 – A Yamaha não faz mistério em relação à X-Max. A produção do modelo vai iniciar logo na volta da paralisação de fim de ano, já está em pré-venda pelo preço de R$ 21.990 e começa a ser entregue em março. O motor é monocilíndrico com refrigeração líquida e rende 22,5 cv de potência, com torque de 2,5 kgfm, gerenciado por um câmbio CVT. De série, o modelo vem com ABS nas duas rodas, controle eletrônico de tração, chave presencial, iluminação full led, painel de LCD e espaço sob o banco para dois capacetes integrais.

Yamaha Ténéré 700 – A Yamaha frustou quem imaginava que a Ténéré 700 chegaria em 2019. Agora a expectativa se renova em 2020. A T7 utiliza o mesmo propulsor da naked MT-07, um bicilíndrico com 73 cv, gerenciado por um câmbio de seis velocidades, montado em um chassi de berço duplo. No modelo produzido para a Europa, a suspensão dianteira é invertida enquanto a traseira é monochoque com link.

Ler matéria completa