Bauru e grande região - Sábado, 17 de novembro de 2018
máx. 32° / min. 16°
02/02/08 02:00 - Esportes

Campeonato Paulista: Noroeste inaugura seu estádio há 48 anos, vencendo o Palmeiras por 3 a 2

Leonardo de Brito/Especial para o JC
Noroeste e Palmeiras, que enfrentam-se na tarde-noite deste sábado, pela sexta rodada do Campeonato Paulista, foram protagonistas de jogos memoráveis. O primeiro duelo entre ambos, em Bauru, aconteceu em 1954, quando o Alvirrubro participou da divisão principal pela primeira vez. O Alviverde, de Jair da Rosa Pinto, Humberto e Rodrigues, venceu por 1 a 0, no antigo Estádio Alfredo de Castilho, nos Altos da Cidade.

Em 5 de julho de 1960, foi inaugurado o novo estádio, o Ubaldo Medeiros, menos de dois anos depois do incêndio que destruiu as arquibancadas de madeira do Alfredo de Castilho. Para esse jogo, um amistoso, o adversário escolhido foi o Palmeiras. O Noroeste venceu por 3 a 2, diante de mais de 20 mil pagantes. Zé Carlos Coelho abriu a contagem. Foi, portanto, o autor do primeiro gol marcado no “Gigante de Cimento Armado”, como era chamada a nova casa do Norusca.

Com a revolução de 1964, o Estádio Ubaldo Medeiros – nome do diretor da ferrovia, na época – voltou a ser chamado Alfredo de Castilho.

Outro fato marcante no confronto entre noroestinos e palmeirenses aconteceu no dia 15 de novembro de 1966, também em Bauru, quando foram inaugurados os refletores da praça esportiva. O Norusca venceu por 2 a 1, gols de Cedir e Zé Carlos. O então ponta-direita Varlei ganhou um motoradio, por ter sido eleito o melhor jogador em campo – fez o que quis com o lateral-esquerdo Ferrari, seu marcador. Naquele ano o Verdão sagrou-se campeão paulista e o Noroeste sofreu seu primeiro rebaixamento para a Segunda Divisão.

O maior público pagante em toda a história do Alfredo de Castilho aconteceu também com a presença da equipe esmeraldina: quase 23 mil pagantes, jogo do Paulistão de 1974. O Palmeiras venceu por 2 a 1 e tinha um timaço – Leão; Eurico, Luís Pereira, Alfredo e Zeca; Dudu e Ademir da Guia; Edu, Leivinha, César e Nei.

Depois de ficar 12 anos fora da Primeira Divisão, o Noroeste voltou a enfrentar o Palmeiras, pelo Paulistão de 2006, perdendo em casa por 3 a 1. No ano passado, deu o troco, ganhando de 2 a 1 na Capital. Os últimos confrontos entre os dois times haviam acontecido em 1993. No primeiro turno, empate sem gols, em Bauru. No returno, 1 a 0 para o Alviverde, no Palestra Itália, gol de César Sampaio. Nesse ano de 93, o Palmeiras ganhou o título estadual e o Noroeste foi rebaixado para a Série A2.




publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2018 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP