Bauru e grande região - Domingo, 24 de março de 2019
máx. 31° / min. 16°
08/02/09 02:00 - Geral

Elegantes mesmo debaixo de chuva

Profissionais da área de moda e estética dão dicas sobre roupas mais apropriadas e produtos que protegem das intempéries

Adilson Camargo
Historicamente, fevereiro é um mês chuvoso. Junto com dezembro e janeiro, forma o trio das águas. Esses são os meses em que mais chove no ano em Bauru e região. Até sexta-feira passada, a chuva acumulada neste mês somava 16,3 milímetros, mas se depender da média normalmente registrada em fevereiro, de 213 milímetros, segundo o Instituto de Pesquisas Meteorológicas (IPMet), muita água ainda deve cair até o dia 28. Além disso, vários serão os dias em que a umidade relativa do ar chegará a 100% ou ficará próxima disso. Por isso, manter-se bonito em períodos assim não é uma tarefa nada fácil.

A umidade deixa o cabelo volumoso ou escorrido, dependendo do tipo; pode borrar a maquiagem e provocar quedas se a sola do sapato não for adequada para piso escorregadio. Enfim, dias chuvosos provocam uma série de contratempos, especialmente para as mulheres. Mas, apesar disso, é possível, sim, manter a elegância mesmo debaixo de chuva. É o que garantem profissionais de moda e estética consultados pela reportagem.

Para o consultor de moda Odil Zepper, o Juba, o único jeito de não ser pego desprevenido é viver essa época do ano como se fosse um morador da cidade de São Paulo, ou seja, é preciso estar preparado para as quatro estações do ano em um só dia.

Uma das dicas para os dias instáveis é carregar uma bolsa maior, de preferência impermeabilizada ou emborrachada, que dê para levar um kit emergencial para uma possível troca de roupa. “É sempre bom levar um calçado reserva, uma toalhinha, uma blusa e, de repente, uma calça ou legging na bolsa. Quem tem carro, pode deixar o kit dentro do mesmo”, recomenda Juba.

Calçados com solados antiderrapantes são excelentes para a ocasião. No caso da pessoa precisar usar salto alto no serviço, deve levá-lo na bolsa e calçá-lo assim que chegar no toalete do serviço. Segundo Juba, salto e chuva não formam um bom par. “Vale lembrar que estamos em uma cidade cheia de buracos. Daí, fazer cena em cima do salto e desviar de enxurrada, buraco e poça... É muito malabarismo”, opina.

A melhor escolha é optar por botas de couro com solado impermeabilizado, que podem ser longas ou curtas. “Para as mais ousadas, as famosas galochas são perfeitas para os dias chuvosos”, afirma a consultora de moda Maria Fernanda Hinke.

Aposte também em tênis ou calçados de couro ou borracha. Nada de camurça, nobuk ou solado de cortiça. Sandália neste tempo, nem pensar. “Pés de fora desbravando a enxurrada, não dá”, brinca Juba.

No item roupas, ele diz que a dica é vestir-se normalmente e não ter vergonha de usar sombrinha, guarda-chuva ou capa de chuva para se proteger. Segundo ele, a vergonha é fruto da falta de hábito. “Vivemos numa era em que o acessório pode fazer toda a diferença num visual”, comenta.

Para Juba dá para ser elegante mesmo usando sombrinha, guarda-chuva ou capa de chuva. O importante é investir em modelos pouco volumosos. No caso das sombrinhas e guarda-chuvas, prefira os retráteis, que cabem na bolsa. “Coisas muito grandes invadem o espaço do próximo e quanto maior, mais velho você fica”, alerta.

Para Maria Fernanda, o guarda-chuva é prático e elegante, e pode se transformar em um acessório a mais para o visual. Nesse sentido, a dica são os modelos coloridos ou com estampas originais. Segundo ela, a capa de chuva também é uma opção, mas adverte: “Tome cuidado ao entrar em locais fechados para não sair pingando por onde passa. O guarda-chuva, por sua vez, pode ser deixado em qualquer cantinho sem maiores problemas”, compara.

Ela também avalia que o uso do guarda-chuva é discriminado e muitas pessoas não o têm por considerá-lo deselegante. “Deselegante mesmo é chegar toda molhada e pingando no trabalho, na escola ou em qualquer ambiente fechado”, conclui.

Tecidos como nylon são ótimos nos dias chuvosos, segundo Juba. Mas atenção com os tecidos brancos ou muito claros que, molhados, ficam transparentes, como o tactel, algodão e viscose.

Para Maria Fernanda, o uso de calças cigarretes, na altura do tornozelo, é uma boa alternativa, pois, no caso de precisar se locomover na chuva somente com um guarda-chuva, as pernas estarão mais protegidas da água.


____________________


Menos é mais

No que diz respeito à maquiagem, o maquiador Tony Morandin diz que nessa época do ano deve ser seguida a máxima de que “menos é mais”, ou seja, quanto menos produto usar, melhor. Pode ser uma base bem fina, diluída em água e com filtro solar. É isso mesmo. Não é porque o tempo está chuvoso que vai abrir mão dessa proteção. As lâmpadas fluorescentes, bastante comum dentro do local de trabalho, emitem raios ultravioletas.

Tony desaconselha maquiagem com produtos à base de óleo. Segundo ele, no tempo úmido esses produtos deixam a pele com aspecto brilhante e carregado. Além disso, o óleo não tem aderência e pode borrar. Dependendo o tipo de pele, como a oleosa, por exemplo, deve-se dispensar o uso da base e utilizar apenas o pó compacto, rímel ou lápis. A recomendação é usar produtos à base de água, que fixam melhor.

Atenção também para o batom. Ele precisa ser discreto, nem que seja preciso retocar várias vezes durante o dia. Uma boa dica, segundo Tony, é usar o lápis batom, com gloss labial por cima. “Hoje, a tendência é o rosto com uma maquiagem mais leve, mais natural”, comenta.




publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2019 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP