Bauru e grande região - Domingo, 19 de novembro de 2017
máx. 27° / min. 22°
12/09/17 07:00 - Entrelinhas

Entrelinhas

Da Redação

Esgoto

Enquanto o DAE será cobrado a apresentar hoje, em reunião na Comissão de Obras, cronograma para instalação de rede de esgoto ainda inexistente em bairros, o prefeito é indagado pelo vereador Carlinhos do PS sobre a justificativa de ainda cobrar do consumidor o Fundo de Esgoto se as obras da Estação estão muito atrasadas.

Suspensão

O prefeito Clodoaldo Gazzetta discutiu, com assessores, a paralisação temporária da cobrança, conforme o requerimento de Carlinhos. A ideia é fazer justiça pelos "transtornos" na obra da ETE. Mas a lei exige cobrança do fundo e, ao pé da letra, o prefeito teria de alterar a regra, porque não pode descumpri-la.

Academias

O vereador Miltinho Sardin disse, com certa dose de ironia, que continua esperando a compra de uma centena de equipamentos para academias ao ar livre prometidas pelo prefeito no início de seu mandato.

'Ducha simples'

O vereador Ricardo Cabelo fez um discurso enigmático contra a corrupção no setor público. Elogiou o esforço do presidente do DAE, Eric Fabris, em ajustar projeto e execução de obras na Estação de Esgoto. Ao final, disse que basta a "Operação ducha simples" para identificar problemas na gestão passada no setor.

Praças e bosque

Os poucos equipamentos públicos disponíveis aos cidadãos para lazer ao ar livre foram objeto de reclamação de vários vereadores. Problemas de manutenção e limpeza foram reclamados em praças da periferia e no Bosque da Comunidade.

Na Rodrigues

A Seplan foi questionada sobre fiscalização sobre instalação de baia de estacionamento em frente ao antigo Liceu Noroeste, onde vai funcionar um Colégio Militar. A fiscalização da secretaria, cuja atuação está sob a 'custódia' do Gaeco por suspeitas de graves irregularidades, também foi questionada.

Animais

Os vereadores Benedito Roberto Meira e Yasmim do Nascimento assinam projeto de lei que proíbe a criação de animais e o uso de tração no perímetro urbano do município. O texto prevê eutanásia, multas, retenção dos animais, doação para entidades e uma série de medidas. A proposta vale para equinos, burros, asnos, cabritos, suínos, bovinos e ovinos.

Ação judicial

O vereador Benedito Meira disse, ontem, na Câmara, que o Ministério Público Federal em Bauru ingressou com ação civil contra a União, Dnit e ALL para que resolvam os problemas com passagem ferroviária em nível em Bauru. A ação obriga as partes a realizarem obras na área urbana ou reinstalar os trilhos em um novo anel ferroviário na cidade.

Minério

Se a ação judicial prosperar, seria juntar a sede com a água para Bauru. Isso porque há no governo federal discussão de um projeto de transporte de cargas de minério de ferro por ferrovia. A demanda é tamanha que seria inviável manter os trilhos urbanos, sendo preciso instalar um anel ferroviário, investimento impossível para a cidade, mas de muito menor proporção para a previsão de faturamento pelo setor de cargas em escala no País.





publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2017 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP