Bauru e grande região - Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
máx. 31° / min. 16°
02/12/18 07:00 - Opinião

O ar que nos provoca

João Pedro Feza

O funcionário se levanta de repente, vira-se para o chefe na frente de todos e anuncia: "Estou indo embora". Pega sua pasta, caminha até a porta, sai e fecha. Todos calados. Ele volta: "Estou saindo porque esse ar-condicionado é uma droga."

Ouvi essa história num programa esportivo da ESPN e achei graça. Um outro integrante da bancada ainda exagerou: "Briga por ar-condicionado dá morte!"

Aqui na redação do jornal estamos bem longe de qualquer estresse nesse patamar, mas não deixa de ser divertido o convívio em torno do tal ar (com hífen se é o aparelho, sem hífen se é o que produz).

Amado ou odiado no trabalho, desejado e disputado em casa, a ar paga o pato do humor dos calorentos viventes de seu entorno. Até porque, em uma das últimas fronteiras definidas por gênero, parece haver grande divergência entre homens e mulheres no que se refere à modulação de seus benefícios.

Tem que mudar isso daí, presidente. É preciso pacificar o uso do ar. Inclusive entre casais: cada um no canto da cama a praguejar o parceiro em pensamento. É que uma parte acha tudo gelado demais; a outra se derrete no calor da vingança.

Nenhum governo dará certo nesse País tropical enquanto não arejarmos as ideias sobre o ar que nos provoca. É preciso criar um G20 do aparelho - afinal, seu uso é planetário. Líderes mundiais reunidos vão, finalmente, deliberar sobre o jeito mais econômico e harmonioso da gente se refrescar.

Tenho a impressão de que muita guerra é declarada por influência direta de um ar quebrado ou com ruído insistente. A paz universal está condicionada ao pleno funcionamento desse adorável trambolho.

E, se quebrar, não há dúvida: será uma reforma mais urgente que a da Previdência. Mais necessária do que a tributária. Essas até podem seguir rendendo discussões, mas nenhuma tão acalorada quanto a da temperatura do bom e velho ar-condicionado.

 





publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2018 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP