Bauru e grande região - Quinta-feira, 13 de dezembro de 2018
máx. 34° / min. 19°
06/12/18 07:00 - Tribuna do Leitor

Linotipo

Jair Zabotini

A carta do Luciano Dias Pires, na "tribuna" de ontem, lembrou-me, mesmo eu não sendo jornalista, que nos anos 60 escrevia no "O Progresso", de Duartina, de Walter Almeida Milreu. Na sexta-feira à noite o filho do dono abria a pequena oficina e tirava uma "prova" do meu trabalho. Eu revisava, com uma pinça ele retirava a letra "errada" e punha a certa.

Em 67 mudei de Duartina, sem mais contato com jornal. Em 73, precisando de um "bico" para ajudar no salário mensal, ingressei como revisor do "Diário do Povo".

De noite, para ir à "Revisão" passava pela oficina. Numa mesa grande havia todas as páginas do jornal já sendo preenchidas. Dos lados, vários linotipos trabalhando. Só que quem "pegava" cada letra era uma rápida mãozinha mecânica e a trazia para a "coluna". Um funcionário pegava a matéria, a ajustava à página, tirava uma "prova" numa folha e levava à "revisão".

Na volta, trazia as matérias revisadas. Havendo erro, a "prova", carimbada e assinada pelo revisor, era entregue ao mesmo linotipista, para alteração de toda a linha, já fundida inteiramente em chumbo. Revisão era importante, mas chegou a sair, contavam, "a família enlatada agradece" e anúncio de "manicure e pé de cury".

Em 80 vim para Bauru, sem mais contato com jornal. Mas jornal teve esses capítulos marcantes na minha vida.





publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2018 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP