Bauru e grande região - Sábado, 23 de fevereiro de 2019
máx. 31° / min. 23°
05/02/19 07:00 - Opinião

É preciso superar o 'Minério de Sangue' e defender o ser humano

Antonio Carlos da Silva Barros

Qual é o valor de uma vida humana? Seus sonhos, expectativas, amizades, família... Estamos presentes neste momento para viver com respeito, espírito de luta e uma força interior esta existência única. O passado já foi quando você terminou de ler esta última letra; o futuro chegando com as construções seguintes. E o presente.

Torna-se o agora, de quem estava simplesmente almoçando, trabalhando, conversando com os amigos... enfim, vivendo.

A expressão "diamante de sangue" recorda a luta no continente africano, mais especificamente Serra Leoa, onde a vida de muitas pessoas valia menos que uma "pedra de diamante". Enrique D. Dussel, em sua obra "Caminhos de libertação Latino-Americana", nos traz a expressão de um bispo de Michoacán, do México, do século XV, ao afirmar que "o ouro e a prata que vão para esses reinos são obtidos com o sangue dos índios e embrulhados em sua pele"; o autor afirma também que o futuro será manchado com o "sangue dos africanos".

Em nosso país, "Mariana" e "Brumadinho" são representantes da face do "minério de sangue". Tudo o que foi retirado da Terra e virou valores para o mercado estará marcado com o "sangue" das pessoas que morreram sem precisar morrer. Foram ceifadas Vidas de crianças, jovens, adultos, profissionais... Não precisávamos trocar estas Vidas por "minério". Precisávamos garantir Vidas. A Natureza sofre com nossas ações humanas injustas! Mas podemos destruir o sonho, a luta, a expectativa, o futuro, a existência de uma única pessoa pelo "minério"?! Vida não tem preço! A expressão "Mariana nunca mais!" perdeu-se no tempo das decisões mercadológicas, onde o ser humano vale menos. Sem limites, destruímos a Natureza, destruímos Vidas Humanas.

A Ética, o Respeito, o Limite do Humano foram tragados pela força da lógica do mercado: mais minério, mais dinheiro! Porém, neste momento, incluímos mais um item nesta construção: (+)minério(+)dinheiro(-)vida. Para nós, brasileiros, qual será o item mais importante.

Lutaremos sim para socorrer as pessoas, bloquear valores de empresas; entretanto, assim, como as pessoas de diversos países fizeram a sua parte frente ao "diamante de sangue", precisamos nós também fazermos as nossas escolhas em relação ao "minério de sangue". Eu não escolho o produto mercadológico oriundo do "minério de sangue"!

Eu escolho a Vida! E você?

O autor é docente, filósofo e membro da SOTER – Sociedade de Teologia e Ciências da Religião.





publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2019 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP