Bauru e grande região - Quarta-feira, 17 de julho de 2019
máx. 22° / min. 10°
12/05/19 07:00 - Tribuna do Leitor

12 de maio, Dia da Enfermagem

José Eduardo Xavier (Técnico em Enfermagem)

Em meio ao sofrimento, a tristeza e a dor surge um anjo de branco espalhando esperança e amor. Com carinho, trata a todos que dela necessita cuidados sempre com um sorriso nos lábios, apesar do semblante cansado. Pois às vezes vara noites e noites, cuidando com ternura do paciente que, devido às dores e ao sofrimento se torna irritado, impaciente. E ela, com doçura e educação, procura ao mesmo tempo aliviar sua dor aplicando o medicamento com cuidado, com desvelo e com amor.

É você, bela enfermeira(o), que sempre está prestando socorro ao doente. Está cuidando de todos, evitando que o mal se agrave no paciente. Mesmo com os problemas inerentes a toda família, que pode estar sofrendo, ela alivia da forma mais humana e carinhosa o sofrer de quem está quase morrendo.

"Nunca esmorece no seu trabalho cotidiano, corre pra lá e pra cá, sem parar. A todos procura medicar na hora certa e com carinho todo seu trabalho realizar. Por isto que és abençoada por Deus, de quem você com certeza é uma extensão, pois cabe tantos e tantos doentes, e você com carinho os carrega no coração.

E se por acaso algum venha, por força da doença, e do destino a morrer, você chora, se entristece, e junto com a família também ficas a sofrer. Por isto essa profissão é tão bonita, tão cheia de ternura e de calor. Pois a (o) enfermeira (o) traz dentro de si apenas... renúncia, trabalho e amor."

(Este texto é de Ary Bueno)

 





publicidade
(SF) © Copyright 2019 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP