Bauru e grande região - Quinta-feira, 18 de julho de 2019
máx. 25° / min. 9°
19/05/19 07:00 - Tribuna do Leitor

O rombo da Previdência Social

Shigueko Sakai

Rombo de mais de duzentos bilhões de reais está para explodir a Secretaria da Previdência Social. Quer dizer, ou pouco de cada para todos ou nada para todos.

Daí, a urgência da Reforma da Lei de Previdência Social. Desespero do Governo Federal de um lado e resistência por parte dos Parlamentares, divididos pela ideia do sistema socialista abrangido pela maioria e capitalista abrangido pela minoria. E nenhum dos Parlamentares apresentam soluções para a realidade atual.

Com a miscigenação de sistemas, necessário criar uma secretaria à parte para não sacrificar os contribuintes, cujos benefícios são direitos à eles resguardados individualmente na proporção da contribuição.

Não consta na Lei de Previdência Social qualquer dispositivo que obrigue os contribuintes a dividir o benefício com os que nada contribuíram.

Entendo que todos os benefícios concedidos àqueles que nada contribuíram e nada relacionam aos benefícios da Previdência Social devem ser pagos pela receita advindo diretamente do Ministério da Economia com a criação de uma Secretaria própria para esse fim. E não da Secretaria de Previdência Social.

A proposta da reforma da Previdência Social, a Lei nº 8.213 de 24/07/1991, com a finalidade em criar uma conta individualizada, corresponde exatamente aos anseios justamente daqueles que contribuem.

É motivo para criar uma secretaria própria para assistência social aos necessitados.





publicidade
(SF) © Copyright 2019 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP