Bauru e grande região - Quarta-feira, 26 de junho de 2019
máx. 30° / min. 17°
09/06/19 07:00 - Tribuna do Leitor

O velho centrão e a velha esquerda

Márcio M. Carvalho

Antes de mais nada, quero declarar que em 2018 meu voto foi de anti-esquerda (Lula), incluindo o camaleão cel. Gomes, Marina e demais puxadinhos do PT e membros formais e informais da base aliada da "presidenta", hoje já sem a menor aura de honestidade.

Esperando apenas aprontarem sua vaga em Curitiba ou na melhor das hipóteses da disponibilidade da tornozeleira eletrônica, caso seu processo acabe com um juiz amigo.

Fiquei neste início de governo Bolsonaro pasmo com a inabilidade do novo governo, ministros batendo cabeça, falta de liderança no congresso, os filhos e não os sobrinhos do capitão aprontando todas, fora de controle.

O maluco e ex-astrólogo que se auto intitula filósofo e contesta a ciência, querendo provar que a terra é plana ou que o sol é o centro do universo, virou guru do governo, indicou ministros importantes como o da Educação e das Relações Exteriores e aí só desgaste político e de popularidade despencando ladeira abaixo. Embora o núcleo duro dos generais resista e se mantenha como um dos pontos altos do governo e o ministro Sérgio Moro e o da economia Paulo Guedes e sua corajosa defesa da necessidade de reformas a começar pela Previdência e ainda o ministro Tarciso Gomes de Freitas uma grata surpresa na Infraestrutura, sem falar no nosso astronauta Marcos Pontes, embora em um ministério sem as mesmas luzes da ribalta.

O velho ajuntamento de raposas e políticos de uma longa estirpe da fina e grossa malandragem, que rouba e prejudica o Brasil desde o descobrimento. Juntou-se com a esquerda Lula livre, repetindo este mantra como a Cuba livre dos anos 60 sem enxergar que o mundo mudou nos anos 60 e o Brasil tardiamente mudou no século 21 e novamente a esquerda perde o bonde de seu destino, apoiando corruptos por conveniência, contra todas as medidas que o Brasil necessita apostando no quanto pior melhor, ao centrão e sua trupe.

Tão fora da casinha quanto como no passado apoiando a Stalin e seus campos de concentração, depois Castro e os paredões e ainda Mao Tse Tung na revolução cultural ou Pol Pot, o mais cruel assassino do século XX, e até hoje insistem em Kim Jong-un que assola com fome seu povo para aterrorizar o mundo. Maduro o ex motorista de Ônibus que dirige a ex rica Venezuela, ladeira abaixo. Como mentes jovens que se diziam "revolucionárias" se prestaram a tanta desonestidade intelectual ao apoiar estes párias e psicopatas.

Junto com a esquerda se aglomeram os "profissionais da política" de países nanicos não só no tamanho quanto nas ideias e no valor moral de seus militantes. Não são contra, nem a favor. Apenas ficam calados, espreitando e tentando oportunamente vender seus votos e suas almas a quem pagar o melhor preço

Quando pessoas como Paulinho da Força e seus aliados pelo mal se reúnem, facilita nosso entendimento de que eles representam sempre o "lado escuro da força" sindical ou de qualquer outra.





publicidade
(SF) © Copyright 2019 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP