Bauru e grande região - Terça-feira, 23 de julho de 2019
máx. 29° / min. 15°
11/07/19 07:00 - Tribuna do Leitor

O bom e o mau

Benedito José Almeida Falcão

Ao ler a carta do sr. Percival Puggina ('Grito dos maus, silêncio dos bons' - JC de ontem), fiquei a refletir sobre o que realmente entendemos por BOM e por MAU. E embora o autor do texto refute a hipótese de que o que é bom para uns pode ser mau para outros, a história mostra fatos incontestáveis que o contradizem.

Não se pode negar que, em determinado momento da história mundial, um povo culto como o alemão se deixou levar por ideias que, a princípio pareciam excelentes: o povo recuperava a autoestima e se achava grandioso; encontraram "bodes expiatórios" para os problemas da nação; Hitler tornou-se um mito e ninguém podia contradizê-lo; todo conhecimento que se opunha aos ditames da nova doutrina era execrado e seus autores perseguidos; livros eram queimados e a verdade era distorcida para alavancar e dar credibilidade ao absurdo.

Enquanto pessoas ardiam nos fornos da insanidade, para o povo alemão tudo corria às mil maravilhas... Mas veio o tempo, senhor da razão... e, com ele, a verdade veio à tona... Hoje, o povo alemão se envergonha daquilo que um dia chamou de verdade absoluta e incontestável... Se envergonha de ter sido cego ou, pior, omisso diante das atrocidades praticadas... E assim caminha a humanidade... De forma temerária e cega... Idolatrando ditadores, populistas, aplaudindo sabe-se lá o que, defendendo coisas que desconhece...

É, sr. Percival... Também me assusta o silêncio dos bons... Mas me assusta mais ainda a falta de discernimento das pessoas para distinguir de que lado eles estão...

E realmente me apavora o ímpeto perigoso que o anonimato das redes sociais permite às massas crédulas e manipuláveis que incoerentemente pendem, ora a esquerda, ora à direita, sem encontrar o equilíbrio da razão.





publicidade
(SF) © Copyright 2019 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP