Bauru e grande região - Terça-feira, 11 de dezembro de 2018
máx. 33° / min. 20°
19/07/02 00:00 - Esportes

Basquete - Coube mobiliza Bauru para manter time

O presidente do Bauru Basquete reuniu amantes do esporte e empresários buscando solução ao patrocínio da equipe

Luly Zonta
O convite para a reunião realizada na noite de ontem pelo Bauru Basquete anunciava: novo tempo, novos caminhos. E foram alternativas para salvar a equipe campeã brasileira, que foram apresentadas pelo presidente do time Caio Coube aos empresários, jornalistas e torcedores de carteirinha que lotaram o Jack Music Pub, que cedeu o espaço para o encontro que marcou o lançamento da associação “Amigos do basquete”. Através de cotas, a equipe pretende conseguir pelo menos R$ 30 mil por mês.

A realidade do time estava escancarada no hall da casa noturna. Numa mesma parede, abaixo da foto oficial da equipe vencedora seguia uma fila de contas, títulos, matérias e o material que foi desenvolvido para a busca de um novo patrocinador. “Queremos vocês juntos e próximos, agora mais do que nunca”, pediu Coube.

Não era uma festa. Cada convidado bancou sua bebida. Durante mais de uma hora, o presidente do Bauru Basquete apresentou a relação custo-benefício que uma equipe de basquete pode trazer a um patrocinador e mostrou os números da última temporada do Tilibra-Copimax, com quanto cada patrocinador entrava e onde a verba era destinada, 56% com pagamento de atletas e comissão técnica, 13% com transporte, alimentação e hospedagens e quase 6% com o aluguel e conservação da Panela de Pressão. A Tilibra que anunciou a retirada de seus 39, 5%, levou de tabela os 21, 5% da Copimax (VCP) e parte dos 11, 4% dos apoiadores que se dividiam, na grande maioria, entre fornecedores da Tilibra, apenas quatro empresas são de Bauru: AD Seguros, Sukest, Interativo e Confiança. Os demais empresários locais oferecem serviços ou permuta.

“Agora nós somos o Bauru”, afirmou Caio anunciando que a batalha pelo segundo nome do time começou a ser travada três dias após o término do campeonato brasileiro. “Pode ser Bauru-Fiat, Telefonica, Nestlé, Volks, GM, Ford, Sadia”, elencou citando as empresas já contatadas com uma proposta de patrocínio integral de R$ 80 mil mês, o suficiente para manter o nível competitivo da equipe, conquistar o bicampeonato brasileiro, paulista e vencer o sul-americano.

Primeiro plano

A prioridade da equipe é assegurar a contratação do técnico Guerrinha e do pivô Brasília. O armador Leandrinho, que tem contrato até junho de 2003. Seu salário está sendo bancado por recursos particulares de Caio e seu irmão Vinícius Coube, vice-presidente do Bauru Basquete. “Nós assumimos este risco, pois acreditamos na manutenção do basquete bauruense.”

Para concretizar a meta, através do Supermercado Confiança a equipe apresentou propostas para a Nestlé, Batavo, Sadia e Gillette. Uma carta de próprio punho do empresário Jad Zogheib encaminha e endossa os pedidos de parceria.

A diretoria foi pessoalmente à Fiat, que colaborava com 4,9% do orçamento, para tentar multiplicar esta cota e aguarda uma resposta da montadora, bem como das outras empresas contatadas.

“Nós temos um ginásio, uma equipe e um técnico vencedores, mascote, torcida, títulos, tudo. Mas não conseguimos ainda despertar empresários que não descobriram o potencial de aliar sua marca ao esporte. Pesquisas comprovam que o retorno é de 5 a 10 vezes o valor investido.”

Plano B

Caso isso tudo demore a acontecer, a alternativa que foi posta em prática ontem é a viabilização de parte do orçamento através do envolvimento da comunidade do basquete, que através de uma arrecadação mensal permitirá que a equipe continue buscando a tranqüilidade financeira, disputando o Paulista, que começa em setembro.

Com o auxílio da MR Tempo, agência de propaganda do time, a diretoria elaborou dois núcleos de apoio, voltados à pessoas física e jurídica, batizados de “Amigos do basquete”.

No plano de pessoa física, o torcedor se torna Sócio Especial com mensalidade de R$ 30,00 que lhe dará direito a todos os jogos da temporada nas cadeiras especiais e descontos e tratamento especial na rede de estabelecimentos amigos basquete. Villa Madalena, Jack e McDonald’s já manifestaram suas participações.

Uma contribuição de R$ 15,00 mensais torna o torcedor Sócio Contribuinte e lhe garante acesso na arquibancada para toda a temporada e os benefícios da rede de amigos.

Já para as pessoas jurídicas os planos se dividem em cotas de R$ 3 mil, R$ 2 mil e R$ 1.000,00 mensais, Ouro, Prata e Bronze que garantem ao empresário banners na Panela de Pressão e site, presença da marca em camisetas de aquecimento e bonés e a quantia de 30, 20 e 10 ingressos por jogo, proporcionais às modalidades escolhidas.

A equipe de vendas dessas cotas será a população e os amantes do basquete. Os pagamentos serão feitos por boleto bancários. “A cidade precisa assumir a equipe que hoje representa para Bauru uma causa muito maior. Nos devolveu sentimento e dignidade.”

Caio também cobrou maior incentivo da prefeitura municipal, representada na reunião pelo secretário de Desenvolvimento Roberto Rufino. A verba destinada ao basquete é de apenas R$ 5 mil, representando 1,4% do montante.

Ao final do encontro, o ex-atleta Flávio de Angelis foi nomeado diretor de relações com a comunidade e o diretor das categorias de base, Ricardo Carrijo anunciou que as equipes de formação estão garantidas através da dedução de 5% do Imposto Sobre Serviços (ISS) doada por várias empresas de Bauru.

As pessoas e empresas devem entrar em contato pelos telefones (14) 235-4190 ou 9791-2889.




publicidade
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2018 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP