Bauru e grande região

 
Eleições 2020 - Cobertura Multimídia

No segundo turno, Suéllen e Raul terão de aprofundar debate público

Eles começam a semana buscando apoios de outras legendas, mas haverá debates e entrevistas para qualificar diálogo

por Thiago Navarro

17/11/2020 - 05h00

JC Imagens

Candidatos Suéllen Rosim (Patriota) e Raul Gonçalves Paula (DEM) seguem para a disputa do segundo turno em Bauru

Os candidatos Suéllen Rosim (Patriota) e Raul Gonçalves Paula (DEM) seguem para a disputa do segundo turno em Bauru propondo um aprofundamento do debate. Após um primeiro turno com 14 candidatos, em que faltou tempo para uma apresentação mais detalhada de propostas de governo, eles terão duas semanas para mostrar suas ideias e convencer o eleitor.

Suéllen Rosim teve pouco espaço na propaganda de TV e rádio, com 14 segundos no primeiro turno. Já Raul teve cerca de três minutos em cada programa. Agora, cada um terá cinco minutos diários, assim como tempo igual nas inserções durante a programação, entre os dias 20 e 27 de novembro.

Também devem ocorrer debates e mais entrevistas, o que permitirá uma comparação de propostas. Em participação ao vivo no JCNET, durante a apuração, os dois comentaram como vão atuar nesta nova etapa de campanha.

A candidata Suéllen considerou que o segundo turno permitirá uma apresentação mais detalhada do que pretende para Bauru. "O nosso tempo de TV era muito pequeno, agora vamos ter o mesmo espaço. Vamos ter a condição de mostrar que dá para mudar a prefeitura com novas ideias, é isso que propomos", afirmou.

Raul, que também terá mais espaço na propaganda eleitoral, destacou a experiência que já teve como vereador e na iniciativa privada. "Neste momento de crise em que estamos vivendo, é importante estar preparado para comandar um município como o nosso. Eu nasci e tenho vínculos profundos com Bauru e quero contribuir ainda mais", disse.

Os dois postulantes que seguem na disputa começaram a discutir ontem possíveis apoios de adversários que não avançaram. A perspectiva é que, até amanhã, ocorram definições.

DESEMPENHO

Nas últimas pesquisas de intenção de voto, Suéllen Rosim estava em segundo lugar, empatada no limite da margem de erro, tecnicamente, com o atual prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB), que tentava a reeleição, e com Jorge Moura (PT). O candidato Raul era o primeiro. Na última semana, Suéllen conseguiu subir e terminou o primeiro turno como líder, com 57.844 votos, 35,60% dos votos válidos. Em seguida, ficou Raul, com 53.299 votos, 32,80% dos votos válidos.

Entre os que ficaram fora do segundo turno, Gazzetta acabou em terceiro com 14.264 votos, 8,78%, e Jorge Moura (PT) chegou a 9.644 votos, obtendo 5,94%. Rosana Polatto (PSB), que teve o apoio do deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB), veio em seguida, com 7.387 votos, 4,55%. Depois constam Luiz Carlos Valle (Podemos), Edu Avallone (Republicanos), Sandro Bussola (PSD), Renata Ribeiro (PSOL), Gerson Pinheiro (PDT), Joaquim Oliveira (Pros), Sérgio Alba (Solidariedade), e por fim, Vagner Crusco (PCO). O candidato Nelson Fio (PTC) não teve os votos contabilizados, pois tinha sido indeferido.

Os votos em branco somaram 10.605 (5,6%), os nulos 15.196 (8,07%) e as abstenções (ausência nas urnas) foram de 82.473 (30,46%).

NOVIDADES

As votações de anteontem indicam que o eleitor de Bauru desejava mudanças no governo municipal ao não levar o prefeito Gazzetta para o segundo turno.

Os dois candidatos que seguem estão em partidos do campo conservador, com afinidade ao liberalismo econômico. Já os segmentos da ala progressista dividiram seus votos entre Jorge Moura (PT), Rosana Polatto (PSB), Gerson Pinheiro (PDT) e Renata Ribeiro (PSOL), somando juntos mais de 20 mil votos.

40% do eleitorado não escolheu ninguém

A abstenção em Bauru subiu bastante na comparação com a última eleição municipal, quando 22,51% dos eleitores não votaram no primeiro turno e 24,87% se abstiveram no segundo turno.

Desta vez, de um total de 270.749 eleitores, 82.473 não compareceram em Bauru, o que representa 30,46%. Se somados aos votos nulos e brancos, foram 108.271 pessoas que não votaram em nenhum candidato a prefeito, 39,9% do eleitorado, e 113.169 que não votaram para vereador, 41,7% do total de eleitores de Bauru.

Ler matéria completa