Bauru e grande região

 
Eleições 2020 - Cobertura Multimídia

O que pensam os novos vereadores

Câmara de Bauru terá renovação de 47%, com troca de 8 cadeiras no ano que vem, e a continuidade de novo vereadores

por Thiago Navarro

19/11/2020 - 05h00

JC

Eleições 2020

A Câmara Municipal terá oito novos vereadores no ano que vem em Bauru. A renovação é de 47%, de um total de 17 vagas. As outras nove cadeiras serão ocupadas por parlamentares reeleitos, que são Coronel Meira (PSL), Chiara Ranieri (DEM), Telma Gobbi (PP), José Roberto Segalla (DEM), Manoel Losila (MDB), Markinho Souza (PSDB), Carlinhos do PS (PTB), Serginho Brum (PDT), e Ricardo Cabelo (Republicanos). O JC conversou com os oito vereadores que assumirão uma vaga na Casa de Leis.

EDSON MIGUEL

Edson Miguel de Jesus, 46 anos, nasceu em Suzano e veio para Bauru há pouco mais de 20 anos, tendo sido eleito pelo Republicanos. Pastor da Igreja Universal, ele foi o mais votado entre os novatos, com 3.657 votos, atrás apenas dos reeleitos Coronel Meira e Chiara Ranieri. Edson Miguel afirma que seu trabalho será voltado para a área social e atendendo a demandas da população. "Já atuou em ações sociais da igreja, inclusive na recuperação de jovens, algo que pretendo priorizar na Câmara. Cheguei em Bauru há mais de 20 anos, depois sai novamente, mas há dez estou morando aqui de novo, é uma cidade que me acolheu muito bem", afirma.

GUILHERME BERRIEL

Guilherme Berriel Cardoso, 48 anos, é bauruense, formado em Engenharia Mecânica e empresário. Ele já teve duas rápidas passagens pela Câmara, uma no ano passado e outra neste ano, pois era suplente. Agora, será titular para um mandato completo, após conquistar 1.836 votos no MDB. "Minha atuação vai ser muito voltado ao desenvolvimento econômico, Bauru sofre com a falta de indústrias e empresas indo embora. Também quero priorizar projetos para o controle de despesas, cobrar a redução de gastos da prefeitura com aluguel e cobrar soluções para o DAE sobre a falta de água", cita.

BETO MÓVEIS

Antonio Carlos Domingues, o Beto Móveis, 47 anos, foi eleito com 1.410 votos pelo Cidadania. Morador do Núcleo Isaura Pitta Garmes e com empresa no ramo de móveis no Núcleo Mary Dota, pretende atuar por esta região de Bauru. "Participo de discussões com lideranças comunitárias, e quero trabalhar em assuntos como segurança, saúde e oportunidades para os jovens, começando pela minha região, mas ampliando para o restante do município no que for possível", destaca. Ele conta que o apelido Beto veio na infância, dado por suas irmãs.

ESTELA ALMAGRO

Estela Alexandre Almagro, 49 anos, estreará na Câmara, mas não na política. Duas vezes candidata a prefeita, em 2000 e 2004, e também a deputada estadual, ela já foi vice-prefeita de Bauru nos dois mandatos de Rodrigo Agostinho (PSB), ajudando a trazer recursos para o Programa Minha Casa Minha Vida e a obra da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Vargem Limpa. Estela foi eleita pelo PT, com 1.371 votos. "Meu mandato será aberto a movimentos sociais, associações, sindicatos. A maioria dos vereadores tem perfil conservador, como sou de esquerda, serei uma voz que levantará pautas para as mulheres, os negros, aqueles que moram na periferia. O mandato será de oposição crítica e consciente", lembra.

JÚNIOR RODRIGUES

Wanderley Rodrigues de Moraes Júnior, o Júnior Rodrigues, 30 anos, é o mais jovem entre os vereadores eleitos neste ano, mas também já tem experiência na vida pública. Eleito com 1.322 votos pelo PSD, foi assessor parlamentar do vereador Sandro Bussola (PSD) e chefe de Gabinete da Presidência da Câmara. "São três prioridades que vou ter dentro da Câmara. A primeira é atuar pelo desenvolvimento econômico, com a revisão do Plano Diretor e Lei de Zoneamento, pois o desemprego é alto em Bauru. Outra cobrança será a informatização da saúde, e por fim, a melhoria do lazer na periferia, as praças em Bauru estão abandonadas", destaca.

EDUARDO BORGO

Luiz Eduardo Penteado Borgo, 43 anos, foi eleito com 1.191 votos, pelo PSL. Borgo já foi diretor de limpeza pública da Emdurb e secretário de Administrações Regionais. A fiscalização do uso da verba pública é a prioridade. "Pretende fiscalizar muito o dinheiro público. Não adianta receber recursos e a verba escoar pelo ralo. Na Cohab mesmo, o rombo foi de R$ 116,4 milhões. A prefeitura pode ainda recuperar R$ 300 milhões em dívidas dos grandes devedores. Além disso, naquilo que estiver ao meu alcance, vou colaborar para a vinda de mais recursos para o município", afirma.

MARCELO AFONSO

Marcelo Roberto Afonso, 48 anos, foi eleito com 1.106 votos, pelo Patriota. Antes, já tinha sido candidato a vereador em 2012 e 2016, e a deputado federal em 2018. Será seu primeiro cargo eletivo. "A fiscalização da prefeitura vai ser a minha prioridade, além de continuar andando por Bauru para conhecer de perto os problemas. Estarei aberto a conversar com toda a população", lembra.

PASTOR BIRA

Ubiratan Cássio Sanches, 57 anos, é servidor de carreira da Câmara, onde atua na vigilância há 23 anos. Eleito com 1.016 votos no Podemos, foi bombeiro no Rio Grande do Sul e é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular do Núcleo Octávio Rasi, onde mora. "Tenho como metas principais fiscalizar as ações do Executivo, buscar promover boas práticas para o bem do município, combater a corrupção e valorizar o serviço público", comenta. O novo parlamentar ainda quer tornar a Câmara mais acessível para a população, mantendo seu mandato aberto a todos.

Renovação igual a 2016

A renovação da Câmara neste ano será a mesma da última eleição, quando também foram nove parlamentares reeleitos e oito novos. A diferença é que entre os novos eleitos de 2016 dois já tinham passado em algum momento pela Câmara, enquanto desta vez apenas um já atuou alguma vez como parlamentar, Guiherme Berriel, que era suplente e chegou a assumir uma cadeira em dois curtos períodos.

Ler matéria completa