Bauru e grande região

Eleições 2020 - Cobertura Multimídia

PP obtém recurso, pode ficar com vaga e Câmara eleita pode mudar

Partido conseguiu o deferimento do registro de um candidato que teve mais de mil votos, mudando a formação da Casa

por Thiago Navarro

25/11/2020 - 05h00

Divulgação

O advogado Robinson Pio obteve a liberação no TRE, ontem

O PP deve ficar com duas cadeiras na formação da Câmara Municipal que tomará posse no começo do ano que vem. O partido obteve ontem recurso favorável ao deferimento do registro do candidato Júlio César Aparecido de Sousa, que teve 1.350 votos. O PP tinha conquistado uma vaga, com a reeleição da vereadora Telma Gobbi. Com a validação dos votos de Júlio César, a legenda pode ter mais um parlamentar, com Edmílson Marinho, o Lokadora, ficando com a vaga.

Lokadora somou 1.557 votos nesta eleição. Ele chegou a assumir uma cadeira na Câmara em 2018, por duas semanas, por conta de um período de licença do titular do PTB, legenda por onde disputou há quatro anos. Júlio César ficará como primeiro suplente. O advogado Robinson Fabiano, o Pio, que defendeu o PP no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, afirma que a pendência do registro de Júlio César era relativa a um documento, cuja emissão é feita pela própria Justiça Eleitoral. O pedido foi indeferido em primeira instância, mas o partido entrou com recurso no TRE e conseguiu a liberação.

De acordo com Pio, o Tribunal deve confirmar o novo cálculo do quociente eleitoral e da distribuição de vagas por partido até três dias após a publicação do acórdão, documento que pode ser emitido ainda hoje. Além de Júlio César, o TRE também acatou ontem recurso do candidato Marcelo do Gesno (Cidadania), mas não deve ocorrer alteração na bancada deste partido na Casa de Leis de Bauru.

ALTERAÇÃO

Para o PP ficar com mais uma cadeira, algum vereador eleito em outro partido perderá a vaga. Nesta eleição, tanto os partidos que atingiram o quociente eleitoral como aqueles que não atingiram participaram da distribuição das vagas da 'sobra'. PSDB, Patriota, PT, PTB, Podemos e PSD conquistaram suas cadeiras na sobra - uma vaga cada. Já o DEM, MDB, PSL e Republicanos ficaram com duas vagas, sendo a primeira no quociente partidário e a segunda na sobra.

Com os votos do candidato do PP sendo considerados, a legenda ultrapassa PSL e Republicanos na disputa pela vaga da sobra. Em tese, o Republicanos é que ficaria sem a segunda vaga, mantendo apenas um vereador, Edson Miguel, com Ricardo Cabelo indo para primeiro suplente.

Ler matéria completa