Bauru e grande região

 
Eleições 2020 - Cobertura Multimídia

Debate alterna propostas e 'farpas'

Encontro promovido pelo JC, 96FM e OAB, ontem à noite, teve momentos propositivos e também períodos mais agressivos

por Thiago Navarro

26/11/2020 - 05h00

Aceituno Jr

Debate entre os candidatos Suéllen Rosim e Raul Gonçalves Paula, mediado por Anderson França

O debate promovido pelo Jornal da Cidade, 96FM e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na noite de ontem, alternou momentos de apresentação de propostas e outros de 'trocas de farpas' entre os candidatos Raul Gonçalves Paula (DEM) e Suéllen Rosim (Patriota). No primeiro bloco, ambos responderam a perguntas formuladas pelo JC e 96FM sobre a revisão do Plano Diretor e a continuidade de projetos iniciados por Clodoaldo Gazzetta (PSDB) neste mandato.

Ao falar sobre a revisão do Plano Diretor e Lei de Zoneamento, Suéllen citou que vai priorizar a conclusão das propostas. Já Raul afirmou que vai consultar entidades como a Assenag, para acatar mais sugestões, e que as atividades econômicas atuais serão consideradas. Sobre a continuidade dos projetos do atual governo, Raul declarou que a construção anunciada por Gazzetta de 1.900 casas na região do Bela Olinda é uma 'mentira' e que vai buscar recursos do Estado.

A concessão da iluminação será levada adiante com transparência, e a do lixo precisa de reavaliação, pois o candidato do DEM considera mais barato construir um novo aterro sanitário. Ele prometeu ainda manter e ampliar a Emdurb. Já Suéllen Rosim afirmou que pretende atuar na regularização de áreas habitacionais irregulares e que a concessão da iluminação também deve ser mais transparente. Com relação ao lixo, a candidata avisou que Raul distorceu uma fala sua quando afirmou que ela privatizaria alguns serviços da Emdurb.

TEMÁTICOS

Os candidatos falaram sobre temas propostos pelo JC, 96FM e OAB. Na saúde, Suéllen disse que estaria mentido se prometesse abrir um novo hospital. Disse que trabalhará para dar resolutividade ao sistema e cobrar o Estado por mais leitos. Raul comentou que vai manter contato com o Estado para a abertura definitiva do Hospital das Clínicas.

Na mobilidade urbana, os dois prometeram cobrar as empresas concessionárias do transporte coletivo para aumentar a oferta de linhas e horários.

Raul comentou que pretende fazer novas interligações entre regiões. Na geração de emprego e renda, a candidata Suéllen disse que vai "desburocratizar" a prefeitura e dar estrutura aos distritos industriais. Raul pretende conceder incentivo fiscal através do ICMS e criar o Distrito Industrial V na região norte. 

Tensionamento

Nos temas livres, os candidatos foram ácidos. Raul perguntou a Suéllen sobre a Lei do Cerrado. Ela disse que revogará a lei. O candidato do DEM a corrigiu e lembrou que a lei é estadual e, portanto, só pode ser revogada por deputados e governo estaduais. Outro tema sensível foi a Cohab. Suéllen voltou a falar sobre a citação do nome de Fábio Manfrinato (PP), vice de Raul, em supostos pagamentos de viagens e que Raul até foi multado pela Justiça Eleitoral por 'esconder' o nome de Manfrinato no final do primeiro turno. Raul disse que é a favor das investigações do Gaeco e que os responsáveis deverão pagar pelos atos, destacando que seu vice não é investigado.

Por fim, os candidatos insinuaram que haveria grupos obscuros por trás da campanha do oponente. Ambos negaram a acusação e disseram que terão liberdade na prefeitura.

Ler matéria completa