Bauru e grande região - Terça-feira, 16 de outubro de 2018
máx. 30° / min. 20°
16/10/2018
Em Confiança

RIVALIDADE 

Rotulado de Superclássico da América e considerado também um dos maiores confrontos do futebol mundial, Brasil e Argentina enfrentam-se em Jedah (Jidá), na Arábia Saudita, às 15h de Brasília. No entanto, desta vez o duelo não desperta tanto interesse por se tratar de amistoso, e pelo fato da Seleção Brasileira não levar a força máxima para a rápida excursão data Fifa. Já a remodelada Argentina não terá outra vez o seu supercraque Messi. De qualquer forma a rivalidade entra em campo e após vencer El Salvador, EUA e Arábia Saudita, o desafio de hoje é o maior da nossa Seleção pós-Copa. O técnico Tite não revelou a escalação da equipe mas tudo indica que o setor defensivo deve ser todo mudado. Não há favorito, Messi não joga mas cuidado com Dybala

PURA EMOÇÃO

Cada vez mais emocionante o Campeonato Brasileiro. Com a vitória sobre o Grêmio, o Palmeiras firmou-se na liderança e deu passo importante rumo ao título. Mas o destaque do fim de semana foi a vitória de virada do Inter contra o São Paulo. O Colorado é vice-líder, seguido do Flamengo que goleou o Fluminense e também segue vivo na briga pelo caneco. De outro lado, a meta do São Paulo, Grêmio e Atlético-MG, quarto, quinto e sexto colocados, agora é vaga na Libertadores

ACESSO

Futebol de Ribeirão Preto em festa. Depois do Botafogo conquistar o acesso ao Brasileiro da Série B, o Comercial voltou à Série A3 ao empatar com São José. Agora o Bafo decide a Bezinha com o Primavera, que venceu a Inter de Bebedouro. No Paulistão de 1966 o Comercial venceu um Come-Fogo por 5 a 0 e ficou em 4º lugar à frente do São Paulo

BYE BYE

Após a derrota em casa para o Vitória, não tinha como Guto Ferreira seguir na Chapecoense. Com ele no comando foram 4 vitórias, 8 derrotas um empate e Chape na zona de rebaixamento

ZICA

Além de não conseguir deixar o Z4, o Sport perde seu melhor jogador para as 9 rodadas restantes do Brasileirão. O goleiro Magrão fraturou o braço contra o Atlético-PR

MEMÓRIA

Paulista de 1966: Santos 7 x 5 Comercial, na Vila, gols de Coutinho 4 e Toninho Guerreiro 3. Paulo Bim 2, Luís 2 e Jair Bala para o Comercial. Árbitro: José Astolphi. Público: 9 mil. Santos: Laércio; Carlos Alberto, Oberdã, Haroldo e Lima; Zito e Mengálvio; Toninho, Coutinho, Pelé e Edu. Técnico: Antoninho. Comercial: Rosan; Ferreira, Jorge, Piter e Nonô; Amauri e Jair Bala; Peixinho, Luís, Paulo Bim e Carlos César. Técnico: Alfredinho

AQUELE ABRAÇO

Aquele abraço Amaral (JC), todos do Bar do Nico.

Leonardo de Brito
publicidade


 
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2018 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP