Bauru e grande região - Terça-feira, 19 de junho de 2018
máx. 28° / min. 14°
19/06/2018
Em Confiança

COPA DIFÍCIL

Muitos gols em outros Mundiais - Brasil 6 x 5 Polônia e Suécia 8 x 0 Cuba, em 1938; Brasil 7 x 1 Suécia em 1950 (ler memória); Hungria 9 x 0 Coréia do Sul (1954); Uruguai 7 x 0 Escócia (1958); Hungria 10x 0 El Salvador (1982). Hoje em dia, exceto o atípico 7 x 1 de 2014, vitória de 3 a 0 é grande goleada. Na Rússia, as seleções favoritas não começaram bem. O empate Brasil x Suíça não foi um desastre e sim um resultado inesperado, a exemplo de Argentina 1 x 1 Islândia. Já a derrota da Alemanha para o México foi zebra. França e Inglaterra, também top, sofreram para bater Austrália e Tunísia. A Copa de 2018 está muito difícil. O melhor jogo até aqui foi Portugal 3 x 3 Espanha, e entre as seleções mais badaladas, a melhor estréia foi da Bélgica, ao "golear" o Panamá.

ARBITRAGEM

Batendo a Coréia do Sul com o gol de pênalti marcado pelo árbitro de vídeo, a Suécia divide ponta do Grupo F com México. Os suecos dominaram mas a arbitragem foi ruim de doer, assim como a do jogo do Brasil. Sem patriotada, nossa Seleção foi prejudicada. Duvidoso o pênalti em Gabriel Jesus mas irregular o gol da Suíça. Houve falta em Miranda.

MENOS

A imprensa brasileira achou que nossa Seleção teve estréia razoável. Para o New York Times foi um início desanimador, e segundo o espanhol Marca, o Brasil é bem menos favorito. Jornais da Itália, França e Argentina também criticaram os pentacampeões. Não achei a atuação boa e nem ruim. O Brasil criou mais chances mesmo com Neymar apagado, prendendo a bola. Eu espera um adversário retrancado mas a Suíça, além de marcar bem, saiu para o jogo e deixou o Brasil jogar

JOGOS DE HOJE

O jogo Polônia x Senegal, às 9h em Moscou, abre o Grupo H que tem Colômbia x Japão às 12h. Rússia e Egito se enfrentam às 15h em São Petersburgo, abrindo a 2ª rodada do Grupo A. Poloneses e russos são favoritos hoje

PROTAGONISTA

Autor de 2 gols da Bélgica, Lukaku foi o protagonista de ontem . Ele ama o Brasil e domina nossa língua

MEMÓRIA

Copa de 1950: Brasil 7 x 1 Suécia, no Maracanã, gols de Ademir 4, Chico 2 e Maneca. Andersson descontou. Árbitro: Arthur Ellis. Público: 140 mil. Brasil: Barbosa; Augusto e Juvenal; Bauer, Danilo e Bigode; Maneca, Zizinho, Ademir, Jair e Chico. Técnico: Flávio Costa. Suécia: Svensson; Samuelsson e Erik; Andersson, Nordhal e Gaerd; Sundqvist, Palmer, Jepsson, Skoglund e Nilson. Técnico: G. Raynor

AQUELE ABRAÇO

Aquele abraço Gílson, Cláudia, Naná, todos do Bar Dona Maria, belo point da Copa.

Leonardo de Brito
publicidade


 
Projeto Cidade Promoções e Eventos
(SF) © Copyright 2018 Jornal da Cidade - Todos os direitos reservados - Atendimento (14) 3104-3104 - Bauru/SP