Bauru e grande região

Bairros

Rua Bernardino de Campos pode se tornar sentido único

Vereador Manoel Losila sugere utilizar a rua Fortunato Resta para formar um sistema binário no trecho; prefeitura irá analisar

por Marcus Liborio

26/10/2017 - 07h00

Marcus Liborio
Implantação de sentido único na Bernardino de Campos é aposta para desafogar o tráfego da via
Manoel Losila entrou com requerimento na prefeitura em janeiro

Um requerimento enviado pelo vereador Manoel Losila (PDT) à Prefeitura de Bauru sugere medidas para desafogar o tráfego da rua Bernardino de Campos. O parlamentar propõe a utilização da rua Fortunato Resta (paralela, duas quadras abaixo) para formar um sistema binário, no qual a Bernardino passaria a ser mão única no sentido Centro-Bairro e a Fortunato no sentido oposto.

Para isso, seria necessário que a rua Fortunato recebesse cerca de 300 metros de asfalto no início da via, a partir da rua Cuba, ligando trecho já existente até a rotatória da avenida Castelo Branco. O prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD) se mostrou disposto a executar a obra, mas observa que as mudanças dependem de desapropriação de áreas particulares.

"Há terrenos privados no trecho onde precisa asfaltar. A ideia é interessante e pretendemos apoiar, mas será preciso fazer uma avaliação cuidadosa antes", pondera Gazzetta, informando que já existe um estudo em andamento para avaliar o impacto das intervenções.

"A Bernardino é um verdadeiro labirinto. A população pede, há tempos, a implementação de sentido único na via, que dá acesso a uma das regiões mais populosas do município", justifica Manoel Losila, afirmando que protocolou o requerimento na prefeitura em janeiro deste ano.

Caso a proposta se concretize, contudo, a Bernardino ficaria com mão dupla somente em trecho de aproximadamente 200 metros, até a rua Nilo Peçanha, e também dos quarteirões 26 ao 29, já que a extensão da rua Fortunato Resta é menor comparada com a da Bernardino. Trecho que vai das quadras 30 a 36 da Bernardino já possui mão única.

OPINIÕES DIVIDIDAS

O JC conversou com motoristas que trafegam diariamente pela Bernardino de Campos. A possível intervenção na via divide opiniões. O vendedor Fábio Rogério Silvério, 38 anos, defende o sentido único para "aliviar o trânsito".

"Muitas vezes, percorro o trecho de moto e, de fato, é complicado e bem movimentado", critica. "Acho que deveria deixar como está", rebate outro motorista, que não quis se identificar.

O frentista Elildo Salina Romeiro, 60, acredita que a intervenção reduzirá o número de acidentes. "Ocorrem colisões direto por aqui. Por isso, acho que vai melhorar o fluxo. Perto de escolas, por exemplo, chega a formar fila de carros".

Já o entregador de gás Alexandre Pinheiro da Silva, 43 anos, discorda. "Só tem movimento de manhã, por volta das 8h. Essa mudança vai impactar bastante aos moradores da rua Fortunato Resta, pois ali tem mais residências do que na Bernardino", compara. 

PALIATIVO

Para o gerente de Planejamento e Sinalização Viária da Emdurb, Aníbal dos Santos Ramalho, implementar sentido único na Bernardino de Campos é um "paliativo na ausência de avenida". Porém, ele enxerga como viável a iniciativa.

"Acho que vale a pena a mudança para desafogar o trânsito da Bernardino. O que faremos, caso o projeto se concretize, é uma avaliação para ver a necessidade de alguns ajustes na via, como inversões de preferenciais, por exemplo".