Bauru e grande região

Bairros

Excursões e até vôlei de praia

Sesc e Sesi de Bauru também oferecem lazer e diversão voltados para a terceira idade

por Marcele Tonelli

18/03/2018 - 07h00

Atiba/Divulgação
Equipes masculina e feminina do vôlei Atiba/ Sesi/Semel durante amistoso na areia, ocorrido em Praia Grande em novembro de 2017

É inegável que os ossos e músculos sofrem com o avanço natural do tempo, mas um corpo e uma mente que não se exercitam podem adoecer ainda mais rápido. Em Bauru, dezenas de pessoas acima dos 60 anos dão exemplo de enfrentamento das limitações para exercitar corpo e mente, seja viajando ou até praticando esportes.

No Sesi Centro, por exemplo, uma parceria com a Associação da terceira idade de Bauru (Atiba) e a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel) tornou realidade um projeto de times de vôlei na terceira idade. Juntos há pouco mais de cinco anos, o grupo já viaja para disputar campeonatos estaduais e regionais.

"Temos cerca de 70 pessoas entre os times feminino e masculino e treinamos duas vezes por semana, de terça a sexta. São pessoas que um dia na vida praticaram um esporte e, agora, estão revivendo", detalha Bernadete Machuca, 67 anos, presidente da Atiba.

Ainda no Sesi, há grupos de idosos que praticam bocha e sinuca ao longo da semana e outras atividades lúdicas como o “Bingo de Frutas”. Além disso, também são realizados passeios ao Rio Tietê e Baile de Carnaval ao longo do ano.

SESC

Já no Sesc Bauru, a atividade mais cotada para idosos é uma excursão anual que parte de Bauru para Bertioga, no chamado Festival da Integração. A deste ano já está com inscrições encerradas.

A entidade também oferece programação gratuita especial voltada à terceira idade, como oficinas sobre o manuseio do smartphone, que ocorrerá no dia 28 de março, das 14h às 16h, e tardes de esporte para idosos, de terça e quinta, das 16h30 às 17h50.

'Opções gratuitas são escassas'

Quioshi Goto/ JC Imagens
Ana Maria Benjamin, presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa

"Faltam opções gratuitas de lazer em Bauru. Por mais baratas que sejam, as atrações custam e não condiz com baixa a aposentadoria ou pensão da maioria dos idosos." A crítica é feita por Ana Maria Benjamin, 74 anos, presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa. Segundo ela, a cidade não contempla o lazer para idosos, que hoje estão em situação de vulnerabilidade. "Tem gente que pega (circular) intermunicipal, que é de graça, e vai para cidadezinhas próximas para não ter que ficar em casa. Alguns, também costumam passear no Vitória Régia, no Centro", observa.

Lazer fortalece autoestima e motiva, diz psicóloga

Para a psicóloga especialista em atenção ao idoso Gislaine Aude Fantini o lazer é um dos pilares para o envelhecimento bem-sucedido. "Porque ele fortalece a autoestima, motiva e ajuda na tomada de decisões no dia a dia. O mundo mudou drasticamente e o contato com o lazer ajuda o idoso a manter-se conectado, além de melhorar sua percepção e aceitação sobre muita coisa", cita a Gislaine.

A independência familiar também é algo exercitado quando o assunto é lazer e diversão. "A convivência em grupo e a amizade abrem um mundo de experiências e até rejuvenescem. A vida pode ser melhor se a pessoa não estacionar", finaliza a psicóloga.

Prefeitura: Miss e Mister melhor idade

A Secretaria do Bem-Estar Social (Sebes) não oferece serviços específicos de lazer para idosos, mas possui o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos que, de vez em quando, recebe bailes, festas e passeios. O Miss e Mister Melhor Idade, que teve Maria Bernadete Machuca e Laércio Rubens Ambrosini como campeões no ano passado, é um dos únicos exemplos de atividades públicas que ocorrem no ano com este foco.

SERVIÇO

Telefone do Sesi Centro para mais informações: (14)3104-3911.

Telefone do Sesc para mais informações: (14) 3235-1770.