Bauru e grande região

Bairros

Férias e frio ampliam procura por ajuda e grupos fazem apelo

Voluntários que auxiliam famílias necessitadas nas periferias de Bauru afirmam que fome aumentou e pedem alimentos, leite e agasalhos

por Marcele Tonelli

25/07/2019 - 07h00

Quioshi Goto/JC Imagens
Maria Inês Faneco afirma: “A fome está fora de controle”
Malavolta Jr./JC Imagens
Rose Lopes: “Precisamos urgentemente de doações”

A combinação entre as férias escolares e as baixas temperaturas têm aumentado a demanda por alimentos e agasalhos em Bauru. A situação é confirmada por voluntários que atuam na rede de amparo social independente. Eles pedem ajuda para aumentar a arrecadação e conseguir dar conta dos muitos pedidos que recebem diariamente.

Grupo sem vínculo governamental, político ou religioso, o Esquadrão do Bem atua em, pelo menos, seis comunidades de Bauru: Jardim Europa, Parque das Nações, Ferradura Mirim, Parque Jaraguá, Jardim Vitória e Chácara das Flores. Uma vez na semana, cada um dos bairros é visitado para entrega de doações.

"A fome está fora de controle. Meu celular tem tocado o dia todo. São pessoas desesperadas porque a criança está sem aula e, portanto, sem merenda. E os pais, muitas vezes desempregados, não conseguem dar conta", aponta a voluntária Maria Inês Faneco.

ÁGUA DE ARROZ

Ela cita que, como forma de amenizar a fome de crianças, muitas mães nas favelas têm substituído o leite pela água do arroz com açúcar. "Eles se viram como dá, porque tudo é caro para eles. Mas até água de arroz vejo que está faltando", completa Faneco.

A realidade também é confirmada pela Casa da Sopa, entidade que oferece alimentação para mais de 11 comunidades. As refeições são servidas de quinta-feira, às 12h, na Casa da Sopa da Vila Dutra e, às 17h, na Casa da Sopa Santa Edwirges. O grupo também ajuda um asilo.

"Além da sopa, nós socorremos com doações a população das comunidades, mas a demanda tem sido tanta que nossos estoques estão quase zerados. E os eventos que arrecadam diminuíram", detalha Rose Lopes, da Casa da Sopa. "Precisamos urgentemente de doações de perecíveis e não perecíveis, legumes, leite, roupas, enxoval de bebês e fraldas geriátricas", acrescenta.

A entidade sobrevive de colaboradores mensais, mas alguns, por perderem o emprego ou outras dificuldades, pararam de contribuir, o que tem gerado déficit de R$ 1,2 mil mensal na receita. "A necessidade aumentou muito. Em junho, socorremos 23 novas famílias e ajudamos a prefeitura no acampamento Canaã. Precisamos de colaboração. Nem que seja de R$ 10,00, nós buscamos", completa Rose.

SERVIÇO

O Esquadrão do Bem recebe doações na rua Vereador Antônio Ferreira de Menezes, 1-87, Vila Falcão. A entidade também busca as doações. Telefone: (14) 99675-5495 (Maria Inês).

Já quem quiser ajudar a Casa da Sopa pode doar os produtos na rua Presidente Kennedy, 5-7, Centro (Poletti). Telefone: (14) 99162-6811 (Rose).