Bauru e grande região

Bairros

Estudantes projetam revitalização do Horto

Proposta de melhorias e adaptação da área de lazer do Horto Florestal foi entregue à Semma nos últimos dias

por Marcele Tonelli

17/11/2019 - 06h00

Divulgação

Anfiteatro projetado por universitários substitui espaço informal usado, hoje, para receber visitantes no Horto

Universitários de Bauru apresentaram para Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Bauru (Semma) um projeto que propõe a revitalização do Horto Florestal. São adaptações e melhorias projetadas para a área de lazer do Horto, que a prefeitura pretende modernizar e transformar em um futuro parque municipal.

O Plano Arquitetônico do espaço é resultado de um projeto de extensão multidisciplinar do Centro Universitário Unisagrado: o "Flora Urbana".

Os estudantes e participantes do projeto, representados pelos alunos Helena Sales Nogueira Costa, do curso de Arquitetura e Urbanismo, e Vilson Eburneo Júnior, de Engenharia Agronômica, apresentaram, no dia 30 do outubro, o documento propondo ideias para a revitalização do Horto Florestal e também da Estação Experimental, existente em seu interior. O documento foi recebido pelo secretário da pasta Coronel Airton Iósimo Martinez e pela servidora Gilda Scalfi, que hoje atua como funcionária municipal no Horto.

POTENCIAL

A proposta buscou potencializar as principais características do local que, além de lazer, é usado para estudo de espécies, educação ambiental e, futuramente, também deve abrigar ecoturismo.

A revitalização do Horto foi escolhida pelos estudantes pelo fato de o espaço ter em vista grande potencial para suprir necessidades que o município enfrenta, como a falta de áreas de lazer e parques.

"Fomos convidados a unir o projeto Flora Urbana ao Programa de Parques Lineares da Prefeitura, já que o Horto Florestal é considerado uma das principais áreas verdes do município e o nosso projeto estava realizando um levantamento de espécies. Com isso, surgiu a ideia de revitalizar o local como forma de reintegração da área em Bauru", destaca a estudante.

INTERDISCIPLINAR

Coordenador do Flora Urbana, o professor Edvaldo José Scoton mediou o trabalho e afirma que, caso a implantação da revitalização ocorra, a população será amplamente beneficiada, podendo desfrutar de um espaço de lazer que promova o contato direto com o que há de melhor na natureza em Bauru.

"Por se tratar de um projeto multidisciplinar, os estudantes de diversos cursos puderam interagir e conhecer na prática a importância da interdisciplinaridade, aprofundando seus conhecimentos e os colocando a serviço da comunidade, sempre embasados pelo tripé da sustentabilidade: financeiramente viável, socialmente justo e ambientalmente responsável", ressalta o docente.

Várias mãos

Multidisciplinar, o projeto que resultou na planta revitalizada também é assinado por Bruno Pastori, Eduardo Gazola, Jonatas Glal Gricio, Luccas Giachini e Vilson Eburneo Júnior, do curso de Engenharia Agronômica; Cristiane Da Silva, de Engenharia Ambiental; Gabryella Tiemmy, Helena Sales, Karla Rosendo,Lavínia Tomazini e Livia de Camargo, de Arquitetura e Urbanismo; Giovana Scoton, de Publicidade e Propaganda; Maria Luisa Amorim, de Pedagogia. 

Futuro Parque

Em 2018, um termo de cessão assinado entre Estado e município concedeu o Horto para a prefeitura por 30 anos. A ideia é transformar o espaço, até então mais destinado à pesquisa de espécies, em um parque adequado com área para educação e lazer melhor delineados, com a presença até mesmo de quiosques comerciais em sua área externa. As melhorias, contudo, devem chegar a passos lentos, já que dependem de orçamento municipal.

O esboço feito pelos estudantes, não prevê valores, mas é encarado com entusiasmo pela Semma pelas boas ideias. Com a revitalização, a prefeitura quer multiplicar o número de visitantes que, hoje, não supera 400 pessoas aos finais de semana.

"Tem muito bauruense que nem conhece o Horto, apenas o usa como referência no trânsito. Queremos mudar isso e o transformar em um parque de referência. Devagar, a revitalização deve sair do papel", cita o secretário da Semma.

JANELA: "Devagar, a revitalização deve sair do papel" - Airton Martinez, chefe da Semma

Ler matéria completa