Bauru e grande região

Bairros

'Buraquinho' vira 'buracão' em pouco tempo

A reportagem esteve em alguns pontos da cidade que exemplificam o dia a dia de quem, eventualmente, convive com os buracos no asfalto

por Ana Beatriz Garcia

29/12/2019 - 06h00

Malavolta Jr.

Moradora tem medo que cratera aberta na rua Alves Seabra comprometa sua casa

Carlos Drummond de Andrade encontrou uma pedra no caminho. Em Bauru, os moradores encontram os buracos. Eles começam pequenos, às vezes, por conta de um vazamento. Mas é só vir a chuva forte, típica nesta época do ano, para que se tornem crateras, atrapalhando o fluxo dos veículos e dando dor de cabeça para quem vive nas redondezas.

Alguns dos bairros citados, na página anterior como mais problemáticos, como Redentor e Geisel, receberam massa asfáltica recentemente conforme os moradores dos locais. Já o Jardim Bela Vista, Vila Engler e Jardim Contorno, visitados pela reportagem, são exemplos de pontos que ainda precisam de atenção.

Na rua Cel. Alves Seabra, quadra 17, no Bela Vista, por exemplo, uma canaleta foi se tornando um problema cada vez maior. "Colocaram terra e arrumaram tudo bonitinho, mas chegou a chuva e levou tudo. Agora, está grande assim. Meu marido pediu para que colocassem alguma sinalização, porque a gente fica com medo de alguém não enxergar e cair nele, à noite", afirma dona Maria Valdécio, de 57 anos, que vê o buraco todos os dias, da janela de sua casa.

Ela ainda teme que o buraco possa vir a comprometer a estrutura de sua casa. "O pessoal fala que eu reclamo, mas o buraco está bem em frente à minha casa. Já pensou se chega até aqui?", questiona.

Não muito longe, na quadra 18 da rua Alto Acre, outro buraco vem chamando a atenção. "Hoje (dia 26) mesmo, uma moça caiu de moto aqui. Meu filho deu um jeito de sinalizar o buraco com galhos. A Emdurb também trouxe uma canaleta, depois que os acionamos", conta Marile dos Santos, que mora ali há 15 anos. "Sempre tivemos problemas com buracos por aqui. Nessa época de chuva então, piora. Tem um aqui na frente da minha garagem que já deu muito trabalho, mas agora está 'brotando' em outros pontos", conta.

PREJUÍZOS

Saindo do bairro, a reportagem se deparou com mais um buraco dos grandes. Na quadra 4 da rua Manoel de Campos, um ônibus de transporte rural passava com muita dificuldade entre o buraco e um carro estacionado na via. "Isso já aconteceu outras vezes e já pegou o carro da vizinha. Agora, ela estaciona mais pra cima. Mas o buraco está cada vez maior", afirma Maria de Lourdes Silva França, de 60 anos.

Em frente do buraco sinalizado, por ela, com galhos e um cavalete, a casa que está em reforma sente as consequências. "Quando chove, a água e o barro escoam todos para a minha casa. É um caos, vai rachando toda a minha calçada", lamenta. "Já acionamos os órgãos responsáveis, mas eles sempre pedem para esperar. Estamos esperando", diz.

ESBURACADA

Na Vila Engler, a quadra 4 da rua Manuel de Camargo está repleta de buracos, atrapalhando o fluxo de carros e a saída dos moradores. "Tenho que fazer uma manobra para sair da garagem sem cair em nenhum dos dois buracos na frente de casa. Agora, já estão abrindo outros ali para o lado da vizinha, é triste", conta Milva Correa Domingues, de 46 anos.

Ela conta que tudo começou com um vazamento em frente à sua casa. "Estava saindo uma água limpinha, um desperdício. Pedimos que viessem e, rapidamente, eles pararam o vazamento. Mas o buraco ficou aberto, somente com terra, e com a chuva, abriu um pouco mais. Também nesse dia, um caminhão que trouxe terra acabou quebrando esse outro trecho, o que mostra que a rua inteira está comprometida", comenta. Os buracos, agora, estão com terra e aguardam pelo asfalto. "Enquanto está sol, está bom", finaliza Milva.

Na Câmara

Conforme o JC publicou, nesta semana, o serviço de tapa-buraco foi um dos assuntos abordados na Câmara neste mês. "Vemos que bairros periféricos e, agora, até na região central estão com muitos buracos. Nossa expectativa é que isso mude em janeiro", afirma o vereador Manoel Losila (PDT) que, junto de Ricardo Cabelo (Cidadania), Sandro Bussola (PDT) e Markinho Souza (PP), pede por mais agilidade dessa manutenção para os bairros da cidade.

Ler matéria completa