Bauru e grande região

Bairros

Afundamento de galerias abre buracos por quase toda a cidade

Exemplo na quadra 2 da rua Aymorés, crateras reincidem por conta de problemas com as galerias

por Ana Beatriz Garcia

09/02/2020 - 06h00

Ana Beatriz Garcia

Buraco abriu novamente após chuva

Não é preciso muito esforço para que se lembre de um exemplo de buraco, seja no caminho de casa, da faculdade ou do trabalho. A reportagem passou por alguns pontos, na última semana, onde foi possível notar esse problema.

Mas nem todos são causados pelo desgaste no asfalto, como é o caso da rua Aymorés, quadra 2. Por lá, o afundamento de galerias criou três grandes buracos, sendo que um deles abriu novamente com a chuva. Além de apresentar risco aos pedestres e ao resto da estrutura asfáltica, o local pode ser uma armadilha para pedestres e animais como cães e gatos.

"Não só aquele, mas na quadra 2 da avenida Nuno de Assis também tem outro caso bem grave", afirma o secretário de Obras, Sidnei Rodrigues. "É um afundamento de galeria que, provavelmente, vai continuar afundando. Atualmente, colocamos uma bolsa para sustentar, mas, no passado, não existiam normas técnicas para implantação de galeria e de tubo de captação de águas pluviais. Então, as galerias não aguentam a pressão e desencaixam em vários pontos da cidade, que estão afundados hoje por conta disso", explica Rodrigues.

'ABREM DE NOVO'

João Pedro Marim, 26 anos, tem uma oficina mecânica na rua Presidente Kennedy, endereço onde também é possível encontrar buracos pelo asfalto. "A gente escapa de um buraco e acha outro. Nós vemos que os buracos são assim: a prefeitura tapa, mas é só chover que e eles abrem de novo. O da rua Aymorés é um deles, e está cada vez maior", afirma.

Ele ainda conta que os problemas decorrentes de buracos nos carros é sentido na demanda do estabelecimento. "Os buracos entortam as rodas e danificam a suspensão dos carros. Nós sempre recebemos clientes com esse tipo de problema, alguns até contam em qual buraco estragaram o veículo. Outros não sabem muito bem, mas nós vemos o carro ralado em baixo", comenta.

SUBSTITUIÇÃO

De acordo com o secretário de Obras, no momento, este e outros buracos causados por afundamento estão sendo reparados, mas o ideal seria uma intervenção maior. "Nós estamos verificando se existe a possibilidade de substituição de um trecho de pelo menos 15 metros de galeria de água pluvial naquele ponto. Mas enquanto isso não é feito, será realizado o reparo que chamamos de paliativo, porque pode voltar a afundar novamente", finaliza.

Outros reparos

Sidnei Rodrigues ainda explica que alguns cortes maiores no asfalto são de responsabilidade do Departamento de Água e Esgoto (DAE), por conta de manutenção. "Esses, são reparados com terra e um pouco de pedras em cima, São chamados de 'cortes de vala'", afirma.

Também responsável por reparos em buracos relacionados à rede de água e esgoto, o Departamento de Água e Esgoto (DAE) afirma que, quanto às manutenções nos dias chuvosos, a autarquia tem priorizado os vazamentos no passeio público e os reparos de esgoto, como entupimentos.

Ler matéria completa