Bauru e grande região

Bairros

Coletânea busca fortalecer vínculo e identificação de moradores

Beneficiários do projeto habitacional Minha Casa, Minha Vida tiveram suas vivências contadas em quatro volumes do livro "Nossas Vidas, Nossas Histórias"

por Ana Beatriz Garcia

16/02/2020 - 06h00

Aceituno Jr

"Nossas Vidas Nossas Histórias" conta com quatro volumes

Perdas, dificuldades, lutas, dor, persistência e superação. A vivência de todos eles, em algum momento, se resume a uma dessas palavras. Elas também se completam, misturam-se com a trajetória de Bauru e representam milhares de outras histórias que não ganham espaços.

A coletânea "Nossas Vidas, Nossas Histórias" traz nas páginas de seus quatro volumes 11 histórias de superação de moradores dos residenciais do programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV), em Bauru.

Na última segunda-feira (10), houve a solenidade de lançamento dos livros, realizada na Associação Comercial e Industrial de Bauru (Acib). O evento contou com as presenças de autoridades municipais e representantes da Caixa Econômica Federal. Além, é claro, dos moradores dos residenciais do MCMV que receberam os livros recém-chegados da gráfica.

Também no evento, os moradores que tiveram suas histórias publicadas receberam camisetas com uma frase marcante e uma ilustração que resume a sua narrativa.

IDENTIFICAÇÃO

A coordenadora de projetos sociais do Programa Minha Casa Minha Vida de Bauru, Vanessa Isabella dos Santos Ramos, ressalta que antes da elaboração e publicação da coletânea, houve a publicação de outros materiais propostos pela equipe do trabalho social do programa MCMV, juntamente das secretarias de Educação e Cultura do município.

"A ideia de produzir o livro surgiu durante nossos trabalhos, quando notamos a dificuldade dessas famílias em se manter nesses bairros nos quais elas não têm vínculo. Então, elaboramos uma série de projetos para atuar no sentido da compreensão dessas pessoas em relação ao pertencimento e identificação do local onde moram pela ótica dos munícipes, e não das grandes personalidades. E também, das demais famílias que recebem esses moradores em seus bairros", afirma.

Após concluir este primeiro trabalho de embasamento de cidadania, a equipe pensou em mais opções para estimular o reconhecimento dessas famílias enquanto moradores dos empreendimentos do MCMV. "Nós pensamos em elaborar esse livro com os moradores que quisessem verbalizar suas vivências como uma forma de mostrar para a sociedade e aos beneficiários, que existe riqueza em todas as histórias, ainda que sejam de sofrimento e luta. Com isso, estimulamos o protagonismo dessas pessoas e o desenvolvimento de lideranças", comenta Vanessa.

PRODUÇÃO

Foram seis meses entre coleta de informações, organização e produção da coletânea que traz as vivências narradas pelos onze moradores representantes de cada um dos residenciais do projeto MCMV. "Elas foram escolhidas por meio dos vínculos com os nossos trabalhos, já que estamos nos empreendimentos todos os dias. Nós já conhecíamos algumas histórias, convidamos alguns que negaram e outros que aceitaram", explica.

Vanessa conta que após as escolhas a equipe do trabalho social se distribuiu e deu início às entrevistas, reunido as histórias que, posteriormente, foram organizadas por ela e por Márcia Maria Cunha e Tathiana Rodrigues Saqueto. "Contamos com o apoio de toda a equipe social e as fotos foram cortesias do Roberto Pallu. Depois de pronto, todos os entrevistados tiveram acesso ao material para aprovação", finaliza.

Ler matéria completa