Bauru e grande região

Bairros

Cuidado e dedicação por trás de cada planta

Além do que é visto na área de visitação, o trabalho da equipe de coleções vegetais envolve pesquisa, estudo e muita dedicação

05/03/2020 - 23h22

Fotos: Nayara Campos/Divulgação

Viviane Camila de Oliveira fala sobre atividades desempenhadas pela seção que chefia, que incluem pesquisa e catalogação de espécies

Quem vai ao Jardim Botânico espera um encontro com a beleza da natureza, com a paz do canto dos pássaros e a tranquilidade das trilhas. Para fazer com que essa visita não seja frustrada, muita gente trabalha nos bastidores, com muita dedicação, em diversos setores.

Um dos principais para o Jardim Botânico é a seção de coleções vegetais que tem sob sua responsabilidade os cuidados com as coleções de samambaias, bromélias, orquídeas, plantas aquáticas, medicinais, árvores, palmeiras e trepadeiras.

Viviane Camila de Oliveira é a chefe da Seção de Coleções do Botânico e conta com o trabalho de mais três profissionais. Para ela, que trabalha desde 2013 no Botânico, além do que é visto na área de visitação, o trabalho das equipes envolve pesquisa, estudo e muita dedicação. "Todos os dias nós chegamos e damos uma olhada geral em todas as plantas. É preciso fazer a manutenção de adubação, controle de pragas, irrigação, entre outras", conta.

CONTEÚDO CIENTÍFICO

Além da coleção ornamental aberta para visitação pública, o Botânico tem também uma coleção científica destinada à utilização do vasto trabalho de pesquisa desenvolvido pelas equipes. Parte desta coleção compõe o herbário, que é uma coleção de plantas secas, organizadas de acordo com a classificação científica e que serve como referência sobre a diversidade de plantas de um determinado local, no caso de Bauru.

A coleção do herbário fica dentro de um acervo climatizado para que essas plantas secas fiquem conservadas e as informações sobre cada espécie ficam em um banco de dados informatizado. Por uma questão de conservação, o herbário não é aberto à visitação, mas é possível a visita para pesquisadores mediante agendamento prévio.

MARCAÇÃO DE MATRIZES

Viviane também destaca que muitos dos trabalhos realizados no Botânico tem por objetivo a conservação ambiental. "No trabalho de campo, uma das atividades é a marcação de matrizes de espécies ameaçadas de extinção, espécies raras ou que apresentam algum interesse ecológico, além de coletas para o enriquecimento do herbário e das coleções de plantas vivas", destaca.

Segundo ela, a caminhada durante as atividades de campo é exaustiva. Às vezes as coletas duram o expediente todo de trabalho, mas o objetivo final compensa o esforço. Estas incursões a campo são desenvolvidas dentro do projeto Floresta Solidária - Sementes do Futuro, que são desenvolvidas e acompanhadas pelas equipes das seções de coleções vegetais, horticultura e reserva ecológica. O material coletado é destinado à produção de mudas no viveiro e utilizadas em projetos. "É muito bom trabalhar aqui. Temos os projetos de pesquisa, a orientação de estagiários e é sempre muito dinâmico. Somos agraciados pela contato com a natureza", finaliza.

Além das duas seções apresentadas, o Jardim Botânico também conta com os trabalhos das Seções de Obras e Manutenção; de Administração e Manutenção; de Reserva Ecológica e de Horticultura.

 

Ler matéria completa