Bauru e grande região

Ciências

Bochechos de água oxigenada induz câncer

por Alberto Consolaro

29/07/2013 - 05h00

Para matar bactérias nossas células engloba-as em vacúolos como câmaras de extermínio e jogam substâncias poderosas como enzimas, soluções cloradas e peróxido de hidrogênio, vulgarmente conhecido como água oxigenada. As células jogam estes produtos quando certificam que as paredes vacuolares estão preservadas; se houver alguma lesão nas paredes a célula morre: água oxigenada e cloro são letais!

 

Reprodução

Água oxigenada e cloro são letais

O homem descobriu que água oxigenada dissolve restos de células e tecidos necrosados nas feridas, diminuindo a quantidade de microrganismos, facilitando a ação de antibióticos. Mas isto em situações especiais, com concentração adequada e pessoa especializada. Recentemente uma multinacional retirou do mercado um produto antissético a base de peróxido de hidrogênio, provavelmente por que as pessoas passaram a usá-lo inadequadamente quanto aos locais, tempo e frequência de aplicação.


Soluções cloradas e à base de peróxido de hidrogênio estão nos armários de nossas casas, mas devem ficar longe de crianças e animais, informar um telefone em caso de intoxicação e seguir-se as indicações e cuidados de uso. São produtos tóxicos que podem até matar se não seguirmos adequadamente as informações dos fabricantes.


Os produtos de limpeza e higiene com água oxigenada e soluções cloradas devem ser utilizados com luvas, mas muitas pessoas preferem manipulá-los com as mãos desprotegidas e, em geral, nada acontece. A pele tem uma proteção superficial grossa e resistente conhecida como queratina. Esta camada é difícil de ser ultrapassada, especialmente nas mãos e pés, por ser mais grossa do que nos demais lugares. Entre as recomendações de cuidado e limitações de uso destes produtos está: proteger–se do contato com mucosas da boca, genital, nasal, ocular e outras. As mucosas não tem a camada de queratina e, quando tem, é muito fina.


Na internet algumas pessoas, irresponsavelmente, por ignorância sobre química, cosmetologia, medicina e odontologia tem indicado a água oxigenada em bochechos diários para que diminua os germes da boca e desinflame as gengivas, ao mesmo tempo que deixaria os dentes mais limpos e brancos. Estas pessoas deveriam ser notificadas pelas autoridades competentes e indiciadas judicialmente pelos crimes que estão cometendo contra a saúde das pessoas, abusando da fé pública.


A água oxigenada deixa mucosas e gengivas vermelhas pela agressão com início de dissolução tecidual e inflamação. Água oxigenada queima e até pode necrosar as papilas gengivais. Ela deixa os dentes limpinhos, pois desmineraliza o esmalte removendo também as sujeiras e pigmentos aderidos. O esmalte fica mais poroso e o alimento o suja mais ainda, aumentando a necessidade do bochecho. A cada dia o esmalte erosionado afina e se houver restaurações induz infiltrações na sua interface com o dente, podendo sair com facilidade durante a alimentação.


Se queimar a mucosa e desmineralizar o esmalte fossem os problemas, se poderia até pensar em uso com moderação. O problema maior é que a água oxigenada é um agente carcinógeno promotor. Em outras palavras: potencializa o efeito dos indutores de câncer na boca, da garganta, esôfago, estômago e intestino. Pesticidas, produtos do tabaco, álcool, HPV e outros vírus oncogênicos, raios solares e demais químicos dos alimentos industrializados são potencializados pelo uso da água oxigenada.


Já orientei teses de doutorado, dissertações de mestrado, publiquei trabalhos e livros confirmando o que a literatura já demostrava com outras metodologias. Com testes “in vivo” de carcinogênese química testamos e comprovamos o efeito co-carcinogênico do peróxido de hidrogênio na mucosa contido em clareadores dentários, antisséticos e dentifrícios.


Todas as manobras em que se use o peróxido de hidrogênio na boca, incluindo-se a clareação dentária, devem ser executadas diretamente por um profissional da odontologia treinado para proteger a mucosa do contato durante o procedimento.


Bochecho com água oxigenada uma vez por ano, ou seis meses, pode ter um efeito co-carcinogênico mínimo, mas todo dia ou semana passa a ser um protocolo de higiene que só poderia ter o nome do Luciano Huck ou como ele diz: loucura, loucura, loucura! Os sites, blogs e perfis em redes sociais que estão indicando isto deveriam ser acionados imediatamente pelas autoridades públicas!


E eu pensei que já tinha visto de tudo!