Bauru e grande região

Cultura

?Caldeirão? musical na Virada

por Mariana Cerigatto

17/05/2012 - 02h25

Os ritmos brasileiros estarão mais que presentes na Virada Cultural Paulista bauruense. Vertentes da MPB, do samba, da música nordestina, de moda de viola, entre outros estilos, estarão bem representadas nos shows de Bicho de Pé, Quinteto Dona Zaíra, Tributo a Tim Maia com Léo Maia, Zé Renato, entre outras atrações.

 

No palco externo do Parque Vitória Régia, a banda Bicho de Pé se apresenta no sábado, dia 19, a partir das 19h30. No mesmo local, mas no domingo, sobe ao palco também o quinteto Dona Zaíra, por volta das 16h30. Com mais de 14 anos de carreira, a Bicho de Pé traz uma pesquisa em ritmos brasileiros. O show é recheado de composições próprias mesclado com alguns clássicos da música popular, focados na cultura nordestina. Em sua apresentação, o grupo faz uma homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga, incluindo em seu repertório muitas canções do mestre Lua.

 

Já o Quinteto Dona Zaíra aposta em seu forró com pitadas de samba, choro, maracatu, jazz e moda de viola, mas sem perder o sentimento matuto do ritmo nordestino. São cinco jovens paulistas tocando ritmos com origens distantes da sua realidade. Nascidos e criados no interior paulista, os músicos da Dona Zaíra são fortemente influenciados pela cultura caipira. Eles desabafam, contam suas histórias de amor e dão tons irreverentes à suas vivências.

 

 

 

Homenagem

 

Tim Maia é outro músico da MPB que estará muito bem representado na Virada Cultural bauruense. Léo Maia fará um tributo especial no Sesc, às 20h do sábado. O músico, filho de Tim Maia, fará uma releitura dos hits inesquecíveis que marcaram a carreira de seu pai. Canções imortais como “Primavera”, “Azul da Cor do Mar”, “Chocolate” e tantas outras transformam o show num espetáculo de grandes emoções. 

 

No dia seguinte (domingo), Zé Renato dá o tom da música brasileira às 16h30, também no Sesc. O músico capixaba festeja os 35 anos de carreira com o lançamento do disco “Breves Minutos”, primeiro trabalho totalmente autoral.

 

 

 

Mistura fina

 

O ritmo brasileiro em diálogo com outras culturas é aposta de Emiliano Castro e do Duo de Marcus Santurys e Levi Ramiro. Ambos se apresentam no Teatro Municipal. O violonista, cantor e compositor Emiliano Castro apresenta o show Kanimambo, no sábado, às 22h30. Kanimambo reúne uma fina mistura brasileira, africana, espanhola e latino-americana. As músicas são apresentadas por Emiliano Castro (violão sete cordas), Marcos Paiva (baixo acústico), Rafael Mota “Ceará” (bateria) e João Poleto (saxofones e flauta).

 

No domingo, às 16h30, é a vez do Duo Marcus Santuryz e Levi Ramiro, que farão ligação entre Brasil e Índia.  “Sitarola” é o encontro musical do repertório tradicional e místico indiano com o “misticismo caipira”. Clássicos como “Romaria”, “A Tristeza do Jeca”, “Asa Branca”, “O Trenzinho do Caipira” serão interpretados no milenar sitar indiano e na brasileiríssima viola caipira.

 

 

 

100 anos de Nelson Cavaquinho

 

No dia 20, domingo, haverá show às 0h30, no Teatro Municipal, em homenagem a Nelson Cavaquinho que, em 2011, teria completado 100 anos de longa vida boêmia. A apresentação conta, através de canções, como o cabo de polícia se tornou um grande compositor. A verdade lírica e o jeito inconfundível de tocar de Nelson se manifestam em um show dinâmico, no qual a cantora Bia Goes interpreta seus clássicos de dor e alegria.

 

Também no domingo e no Teatro Municipal, a cantora Aline Calixto se apresenta às 15h. A jovem vem se destacando no cenário de samba nacional e chamando atenção de importantes profissionais da crítica. Aline Calixto foi indicada ao Prêmio da Música Brasileira nas categorias Melhor Cantora e Melhor Cantora de Samba.