Bauru e grande região

Cultura

'Topíssima' estreia hoje na Record

Trama não bíblica é ambientada no Rio de Janeiro e conta, entre outros, com atores Felipe Cunha, Camila Rodrigues, Isabel Fillardis e Eri Johnson

21/05/2019 - 07h00

Fotos: Reprodução/Facebook
Isabel Fillardis é médica Vera

Reprodução/Facebook
Os atores Camila Rodrigues (Sophia) e Felipe Cunha (Antonio)

Prevista para 2018 e depois adiada, estreia nesta terça-feira (21/5), às 19h45, a primeira novela não bíblica da Record em mais de um ano, "Topíssima".

Escrita por Cristianne Fridman - que também é autora de "Jezabel" -, a trama é ambientada no Rio de Janeiro e tem como protagonista os atores Camila Rodrigues (Sophia), 35 anos, e Felipe Cunha (Antonio), 31. A promessa é levar para a televisão uma narrativa de ação que vai discutir tanto conflito de classes quanto desigualdade social.

Herdeira de um império estudantil, Sophia vai se envolver com o taxista Antonio, morador do morro do Vidigal. A autora diz que a novela vai retratar o cotidiano no Rio, sem deixar de lado a proposta de fazer o público rir e se emocionar. "Vamos apresentar muitas fatias saborosas. Temos romance, comédia, suspense, ação, drama. É a ambientação da vida carioca. É uma novela que vem com uma proposta diferente, divertida, vai fazer rir, vai fazer chorar, e também vai dar nervoso nas cenas de ação e suspense", promete.

CONHECIDOS

O elenco conta, ainda, com nomes de peso como Cristiana Oliveira, Floriano Peixoto, Denise Del Vecchio, Mauricio Mattar, Juliana Didone, Kadu Moliterno, Silvia Pfeifer, Emilio Orciollo Netto (o vilão Taylor, um químico), Pérola Faria, Sidney Sampaio, Isabel Fillardis (que vive a médica e professora Vera) e, ainda, Samara Felippo.

Curiosidade: Suzana Alves interpreta Inês Guedes, arrumadeira do hotel em que Sophia mora. Já Eri Johnson é Edevaldo Guedes (e Pierre). Dois nomes porque Edevaldo é um homem humilde, morador na comunidade do Vidigal, que é policial e vive disfarçado como personal stylist de Sophia - daí o codinome Pierre.

Vontade de assistir

O diretor-geral de "Topíssima", Rudi Langemann - conhecido como Foguinho -, afirma que o maior desafio de fazer novela é entregar algo sempre novo, fazendo com que o espectador ter vontade de "querer assistir amanhã".

"Temos que dar a nossa cara para prender o telespectador e, assim, ele voltar amanhã. Para isso, conto com uma equipe maravilhosa de trabalho e uma história com a qual o povo se identifica, de boa qualidade". O diretor conta, ainda, que a produção recorreu a alguns efeitos especiais invisíveis ao público.

Reprodução
Suzana Alves (Inês Guedes) e Eri Johnson (que faz dois tipos)