Bauru e grande região

Cultura

Tom nordestino de Mariana Aydar

Cantora paulistana mergulha fundo no universo musical do forró e afins com discos ‘Veia Nordestina 1 e 2” em pleno período de festança junina

25/06/2019 - 07h00

Autumn Sonnichsen
Mariana: quatro EPs ao longo de 2019 que vão virar um disco 

Após dar início ao lançamento de "Veia Nordestina" (Natura Musical) com o primeiro EP (CD com número reduzido de faixas) formado por três músicas que carregam sotaque baiano ("Veia Nordestina", "Se Pendura" e "Forró do ET"), Mariana Aydar apresenta agora o segundo EP que está nas plataformas digitais em junho: "Veia Nordestina 2". 

"A sonoridade desse segundo EP é mais tradicional que a do primeiro. Quis ser bem específica dentro do universo forrozeiro e trazer três músicas que já poderiam ter existido dentro desse balaio. É um capítulo junino neste projeto que traz três pilares do forró: o rastapé da quadrilha, o xote que chora e o forró sambeado", diz Mariana - paulistana de 39 anos que, em junho de 2018, fez show no Sesc Bauru. 

O projeto "Veia Nordestina" foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2018, com o apoio da Lei Rouanet.

"Quero traduzir o meu forró, a minha maneira de ver o gênero reinventando, instigando, trazendo elementos contemporâneos na sonoridade e no discurso, sem perder a alma pé de serra do clássico power trio: zabumba, triângulo e sanfona", explica Mariana.

NO DECORRER 

O projeto será desenvolvido ao longo de 2019 com quatro EPs que formarão um disco físico no final do ano, todos com produção musical de Marcio Arantes.

Também haverá um minidocumentário dirigido por Dellani Lima e Joaquim Castro.

Esse trabalho se baseia em quatro temas que rodeiam a história da cantora com o forró.

O primeiro episódio, que estreou em maio, aborda a chegada do forró a São Paulo (e a de Mariana ao forró).

Os próximos três episódios que estreiam no canal do YouTube da artista também serão apresentados no decorrer de 2019.

COISA DE CINEMA

A paixão pela cultura do Nordeste pautou a estreia de Mariana como diretora de cinema - ao lado de Joaquim Castro e Dudu Nazarian - no filme "Dominguinhos" (2014), documentário sobre o músico com quem teve uma relação especial.

Para difundir a música nordestina, criou o bloco "Forrozin".

O bloco fez um debut considerado inesquecível no Carnaval de São Paulo, no ano passado, ao lado do Gilberto Gil. No Carnaval de 2019, mais uma vez, segundo seus divulgadores, arrastou uma multidão de foliões para a Avenida Ipiranga com São João.

SERVIÇO

Ouça os EPs "Veia Nordestina 1 e 2": 

https://smarturl.it/VeiaNordestinaII e https://smarturl.it/veianordestina

CONFIRA OS VÍDEOS:

Ler matéria completa