Bauru e grande região

 
Cultura

Parrerito, do Trio Parada Dura, morre de Covid-19

Personalidades da música sertaneja homenagearam o cantor

por FolhaPress

14/09/2020 - 10h54 atualizado às 05h00

Divulgação

Parrerito, do Trio Parada Dura, vítima fatal da Covid-19

O cantor Parrerito, voz principal do Trio Parada Dura, morreu após complicações decorrentes de Covid-19 na noite deste domingo (13) em Belo Horizonte. Eduardo Borges tinha 67 anos e era diabético.

O artista, que estava internado desde o final de agosto, deixa mulher, filhas e netas.

Personalidades da música sertaneja homenagearam o cantor. O cantor Vinicius, que faz dupla com João Bosco, lembrou que o Trio Parada Dura se apresentou em seu casamento.

"No dia mais importante da minha vida, voces estavam comigo, cantando lindamente no meu casamento, realizando um sonho de fa", escreveu em uma postagem no Instagram.

Parrerito estava no Trio Parada Dura desde 1982, quando entrou como substituto de seu irmão, Barrerito. Atualmente, Creone e Xonadão também fazem parte do grupo de música caipira.

Neste domingo, o Brasil chegou a 131.663 óbitos pela Covid-19, com o acréscimo de 389 novas mortes.

Jotha Luiz lamenta

Autor de ao menos 13 músicas do Trio Parada Dura, dentre elas os sucessos “Passa lá” e “Bobeou a gente pimba”, o cantor e compositor bauruense Jotha Luiz Castilho lamenta a perda de seu amigo Parrerito. “A família sertaneja está muito triste hoje”, lamenta o cantor que relembra como eram todos uma família. “Sempre foram pessoas muito especiais. Eu e meu companheiro de composições, Ronaldo Adriano - que também faleceu este ano -, íamos até Belo Horizonte e éramos sempre muito bem recebidos. Hoje, é um dia muito triste”, diz. Jotha Luiz conta que soube recentemente sobre a internação de Parrerito e que, inclusive, já tinha até mostrado uma música nova para ele, que poderia entrar para o próximo trabalho do Trio. “Enviei uma mensagem para ele no dia 23 de agosto falando da composição. Ele me respondeu pedindo que eu enviasse a música. Depois disso, não nos falamos mais”, afirma o compositor. “Esses dias soube de sua internação pela Covid e, então, entendi porque ele não havia me respondido”, conclui.

Ler matéria completa