Bauru

Cultura

'Quem vai ficar com Mário?' leva diversidade às telonas

Baseada em drama italiano, a comédia nacional que estreia hoje passa mensagem de respeito, auto aceitação e 'coragem para ser feliz'

por Ana Beatriz Garcia

10/06/2021 - 05h00

Divulgação

Letícia Lima, Daniel Rocha e Felipe Abib levam representatividade aos cinemas com 'Quem vai ficar com Mário?"

Como diria o eterno Paulo Gustavo, "o humor salva, transforma, alivia, cura. Traz esperança pra vida da gente". Relembrando essa mensagem, o diretor Hsu Chien conta que apostou em leveza e humor para falar de temas relevantes e polêmicos no filme 'Quem vai ficar com Mário?', que estreia nesta quinta-feira (10), inclusive em Bauru (veja a programação na página 21). Machismo, misoginia, homofobia e auto aceitação são exemplos de temas contemplados, de forma leve e cuidadosa, na comédia distribuída pela Paris Filmes, no mês do Orgulho LGBT. Assista ao clipe no JCNet.

No elenco, nomes como Nany People, Daniel Rocha, Letícia Lima e Felipe Abib contam a história de Mário (Daniel Rocha), um rapaz de 30 anos que resolve finalmente visitar sua família e contar para seu pai (José Victor Castiel) - um gaúcho de família tradicional -, que é escritor de teatro e que mora com seu namorado Fernando (Felipe Abib), diretor de companhia teatral.

O pai, Antônio Brüderlich, acredita que o filho se mudou para o Rio de Janeiro para cursar MBA em administração — algo que Mário nunca cogitou. Entretanto, Mário tem seus planos adiados e é obrigado assumir a cervejaria da família no lugar de seu irmão Vicente (Rômulo Arantes Neto). A empresa passa pela consultoria de Ana (Letícia Lima) que ajuda Mário, e os dois acabam se envolvendo. Fernando, enciumado, aparece de surpresa na casa dos Brüderlich e, para ajuda-lo, os amigos e atores da cia, com Lana de Holanda (Nany People), decidem seguir o diretor. Juntos, eles fingem ser uma 'família tradicional', causando muitas confusões.

INSPIRAÇÃO

Quem já assistiu ao filme italiano "Mine Vaganti" (2010), de Ferzan Özpetek, - no Brasil com o título de "O primeiro que disse" - já teve ter notado algumas semelhanças neste enredo. De fato, a história contada em 'Quem vai ficar com Mário?' foi baseada no drama italiano pelo produtor executivo Pedro Rovai, conhecido pela trilogia da índia Tainá, que faleceu em novembro de 2018, antes da produção ser rodada.

Quem deu continuidade ao trabalho foi a produtora Virginia Limberger, com quem Pedro já havia assinado demais trabalhos. "Lançar um filme como este, agora, é o nosso maior desafio. E nada como trazer um pouco de alegria e de riso para esses dias", disse, emocionada, em entrevista coletiva na manhã dessa quarta-feira (9).

ADAPTAÇÃO

Junto de Pedro, o diretor Hsu Chien, do seriado "Pé na Cova" (Globo), trabalhou nas adaptações do filme italiano e trouxe novas histórias para a comédia brasileira, com final surpreendente. "Fizemos tudo com muito amor e muito respeito a todos. Foi uma adaptação realizada de forma apurada e cuidadosa para que alcançássemos este resultado", conta. Inclusive, o personagem de Nany People, é uma novidade na adaptação e ponto de graça e leveza para a narrativa. "A Lana de Holanda foi inspirada na Nany e é uma novidade que não consta no filme original e muito importante para os personagens, que passam por transformações libertadoras", finaliza.

Canção inédita de Pablo Vittar

Além da narrativa surpreendente, o público também poderá sair do cinema com uma sensação positiva, nos moldes de um 'feel good' filme, ao som da trilha-sonora "O menino e o espelho", interpretada pela cantora Pabllo Vittar.

Com a mensagem 'Tenha coragem de ser feliz', que tanto a música inédita como o filme carregam, a intérprete Pabllo Vittar declarou ter gostado muito de fazer parte do projeto cantando a música tema: "Estou muito feliz por interpretar essa música, principalmente, por fazer parte desse projeto divertido e ao lado de pessoas que eu sou super fã como a maravilhosa Nany People".

Ler matéria completa