Bauru

Cultura

'Momentos e memórias: velhas fazendas nas cercanias do Médio Tietê'

Livro conta a história dos irmãos Pereira, que vieram para as barrancas do Médio Tietê com muita coragem e obstinação

04/12/2021 - 05h00

Fotos: Divulgação

As autoras Claudia Leonor Guedes de Azevedo Oliveira e Ju Machado

De um encontro casual, surgiu a ideia de um livro e o registro da história de uma família. E isso já faz tempo, foi por volta de 2016. Da ideia inicial à inscrição no Proac e dali até os dias de hoje já se passaram quase 4 anos, boa parte dos quais foram utilizados para a gravação de 15 entrevistas com pessoas da família Pereira, registro de mais de mil fotografias de quatro fazendas da família, leitura e organização de uma extensa bibliografia, que culminaram com a produção do livro "Momentos e Memórias: velhas fazendas nas cercanias do Médio Tietê". O lançamento será neste sábado (4), às 10h, no sebo O Livreiro, em Bauru.

A publicação traz a história da família Pereira, desde o pioneiro Domingos Antônio Pereira, nascido em Monte Córdova, em 1680, que um dia teve a intenção de mudar-se do Norte de Portugal para o longínquo Brasil e formou família em Baependi, Minas Gerais. Após episódios da história do Brasil que trouxeram dificuldades financeiras e políticas para muitas localidades da região, os quatro irmãos resolveram fazer a vida em outras paragens, assim como tantas outras famílias que para nossa região vieram.

Ricamente ilustrado com fotografias feitas por Fabrício Ferreira, o livro retrata a saga da família Pereira, dividida em três tempos e lugares: Monte Córdova (Portugal), Baependi (Minas Gerais) e, por fim, Pederneiras e Boraceia (São Paulo). Narra a história dos quatro irmãos que vieram para as barrancas do Médio Tietê e com coragem e obstinação derrubaram matas, enfrentaram a solidão e as doenças da época - muitas sem cura para a época - e que formaram não só fazendas, mas contribuíram efetivamente para o progresso de Pederneiras e região. São elas a Fazenda Recreio, de Belmiro Alves Pereira (1862-1919); Fazenda Lageado, de Antônio Florêncio Pereira Júnior (1869-1940); Fazenda Matão, de Josino Florêncio Pereira (1878-1950) e Fazenda Monte Alegre, de José Florêncio Pereira (1870-1940).

Além disso, a narrativa contemplou o surgimento de fazendas ilhotas, originárias destas primeiras: a Fazenda Limeira, a Fazenda Sant'Ana do Palmital - hoje Curral de Pedra - e a Fazenda Santa Therezinha do Matão. A obra também retrata a a vinda da tia Tevica, uma das irmãs dos pioneiros-fazendeiros, mulher corajosa e a frente de seu tempo, especialista em curar as pessoas que a procuravam, por meio de conhecimentos adquiridos no famoso Chernoviz, a grande referênia da saúde da família de antigamente.

O livro foi escrito a quatro mãos, por Ju Machado e Claudia Leonor Oliveira e quem assina o projeto gráfico é a designer Érika Woelke e contou com o amplo e irrestrito apoio de Cecilia de Lara, Coordenadora da Oficina da Palavra que vislumbrou a possibilidade de unir as duas escritoras, ambas membros da Oficina da Palavra; ideia que tomou forma após uma visita à fazenda Santo Antônio do Monte Alegre, para um festivo sarau. Assim escreveu Cecília no prefácio sobre a importância da obra: "Na ilusória reconstrução do espaço, no esforço de reter o tempo, tudo se esvai. Só restam traços na memória e a tentativa da transmutação nas palavras para concretizar o imponderável num objeto concreto. No caso, um livro. Lugar onde diferenças se integram e se harmonizam, escapando à ação da temporalidade corrosiva, conferindo perenidade a coisas e pessoas".

O projeto foi realizado por meio do Proac ICMS, programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, e teve como grande parceiro a Editora Canal 6, por mekio de seu diretor, Carlos Fendel. Contou ainda com consultoria pedagógica de Aparecida Soares da Silva e José Reginaldo Furtado, bem como a Apresentação de Flaviana Machado Tannus, filha de Ju Machado, que acompanhou cotidianamente todo o projeto.

SERVIÇO

Lançamento do livro "Momentos e Memórias: velhas fazendas nas cercanias do Médio Tietê" neste sábado, das 10h às 13h, no sebo O Livreiro (rua Saint Martin, 15-07).

As autoras

> Ju Machado

Professora, amante das letras e das artes, natural de Pederneiras (SP). Coordenou durante anos o Projeto Vivaldi, que envolve artes, música e literatura, além do Ju Machado - Escritório de Arte. Tem como publicações: E-ternamente e Retalhos do tempo. Participou dos livros Natal sempre Natal, Histórias de um Menino Sonhador, Viajando nas palavras 1 e 2 e Bauru 2028: A mudança que esperamos do mundo, o mundo também espera de nós. Manteve, na Fazenda Santo Antônio do Monte Alegre, um projeto de escrita e leitura para escolas. No mesmo local, estruturou um acervo familiar de onde surgiu a ideia para a feitura deste livro.

> Claudia Leonor Guedes
de Azevedo Oliveira

É apaixonada pelas histórias, pelos museus e pelos livros. Historiadora de formação, é bolsista em nível de doutorado na Universidade Lusófona do Porto (Portugal), onde pesquisa o impacto da era digital para as narrativas baseadas nas memórias. Coordenou várias publicações, entre elas os livros Memórias dos Brasileiros (2008), Memórias do Comércio de São Paulo: novos olhares (2012), Boca do Sertão: a História de Piratininga na marcha do café (2015), e Olhares e Caminhos: 35 anos da Sociedade Brasileira de Genética Médica e Genômica (2021). Na literatura, participou de várias antologias, entre elas Viajando nas Palavras 1 e 2, Bauru 2028: a mudança que esperamos do mundo, o mundo também espera de nós. Após todas essas experiências, o livro Momentos e Memórias: velhas fazendas nas cercanias do Médio Tietê é seu primeiro texto solo. É membro da Academia Bauruense de Letras, cadeira 39 que tem como patrono o historiador Muricy Domingues.

Ler matéria completa

×