Bauru

Cultura

'Treze Vidas - O Resgate' recria salvamento de crianças tailandesas

O que se seguiu foi um esforço entre diversos países para tentar salvar as vidas dos garotos e do seu técnico, reunindo milhares de voluntários

por FolhaPress

05/08/2022 - 11h02

Divulgação

'Treze Vidas - O Resgate'

Em 23 de junho de 2018, 12 crianças de um time de futebol infantil ficaram presas com seu treinador no complexo de cavernas Tham Luang Nang Non, no norte da Tailândia. O período das monções chegou mais cedo e as fortes chuvas começaram a inundar a região repentinamente, impedindo o grupo de sair das paredes montanhosas.

O que se seguiu foi um esforço entre diversos países para tentar salvar as vidas dos garotos e do seu técnico, reunindo milhares de voluntários em 18 dias de tentativas de resgate. A situação ganhou os noticiários do mundo inteiro e seu final feliz rapidamente gerou três projetos de filme, o último deles sendo "Treze Vidas - O Resgate", de Ron Howard, diretor de "Uma Mente Brilhante", que estreia na sexta-feira (5), no Prime Vídeo.

No longa intenso, o cineasta escapa dos clichês hollywoodianos que eventos assim proporcionam. Ele conta uma história crua, mas emocionante de um salvamento que teve de técnicos tailandeses desviando as águas das montanhas a mergulhadores ingleses e australianos que conseguiram retirar todos com vida com um plano tão mirabolante quanto arriscado.

"Havia muitos níveis e dimensões no heroísmo das pessoas envolvidas, principalmente entre as tailandesas", diz Howard em evento de divulgação do filme. "Mas também havia surpresas na história e senti que poderia criar uma experiência visceral e instantânea, além de poder usar a versão ficcional [escrita por William Nicholson, de 'Gladiador'] para deixá-la mais envolvente."

Como o time estava num setor impossível de ser alcançado por cima da montanha e distante quatro quilômetros da entrada, mergulhadores profissionais levavam cerca de seis horas para chegar ao local, nadando entre rochas afiadas, contra correntezas fortes e paredes apertadas. Para replicar as longas cavernas submersas pela chuva, o diretor construiu diversas réplicas dos ambientes reais em tanques na Austrália.

Três mergulhadores viraram o foco de "Treze Vidas": Rick Stanton (Viggo Mortensen) e John Volanthen (Colin Farrell), britânicos especializados em mergulhos em cavernas, e o australiano Richard Harris (Joel Edgerton), que, além de mergulhador experiente, também é anestesista.

Tanto Mortensen quanto Farrell trabalharam diretamente com os personagens reais. Mas foram além depois que Stanton e Jason Mallison, outro membro da equipe de salvamento, começaram a treinar e coordenar as cenas submarinas no set da Austrália para conseguir o maior realismo possível.

"O objetivo deles era trabalhar com os atores para passar todos os ângulos do que sentiram para ganharmos em autenticidade. Mas o principal era trabalhar com os dublês e os câmeras embaixo d'água", lembra Howard. Mortensen liderou o grupo e disse que não queria ninguém como seus dublês, que os atores trabalhariam extra no fim de semana para aprender como se comportar."

A atitude rendeu sequências submarinas claustrofóbicas com uma veracidade impressionante. Mas não foi fácil chegar a esse ponto. Mortensen, conhecido pela dedicação aos seus papéis, fez questão de passar horas conversando com Stanton via Zoom, depois pessoalmente. Antes de ir para a Austrália, o ator ainda encontrou um grupo de mergulhadores na Espanha, onde mora, para treinar em montanhas reais no norte do país.

Mesmo assim, ele passou por maus bocados nas filmagens, quando um dos seus respiradores parou de funcionar durante uma cena submarina. "Pensei 'Porra, estou sem ar!'", recorda-se o astro. "Mesmo que seja um longa e um ambiente seguro, se você perde o controle, ninguém chegará a tempo. Então, lembrei do que Rick me ensinou e troquei de válvula. Pareceu levar uma eternidade, mas consegui me livrar dessa."

Colin Farrell, por outro lado, tinha um problema mais complicado: ele não sabia nadar. "Mergulhar é o processo de não afogamento, mas de submersão. Dizem que não trabalho com crianças e animais. Pode acrescentar água à equação", brinca o irlandês, que chegou a ter um princípio de pânico em uma cena na qual precisava nadar em um corredor fechado por todos os lados.

"Tirando o fato de ter ficado nervoso, porque alguns elementos eram aterrorizantes, eu estava num ambiente seguro. Apesar de não podermos controlar totalmente a água, foi extraordinário poder dar a oportunidade para eles me filmarem ali. É um atestado à vontade de Ron em ser detalhista e factual para honrar essa história."

TREZE VIDAS - O RESGATE

Onde Disponível no Prime Video

Elenco Viggo Mortensen, Colin Farrell e Joel Edgerton

Direção Ron Howard

Ler matéria completa

×