Bauru

Conexão Biz

Anitta diz ter 'dificuldade de focar' ao ver gente bonita

A skatista Letícia Bufoni fez um Stories falando sobre a beleza das pessoas que circulam na Vila Olímpica

por FolhaPress

21/07/2021 - 10h59

Reprodução/Instagram

Anitta é uma cantora e empresária brasileira

A cantora Anitta, 28, revelou através de seu Instagram que tem "dificuldade de focar" ao ver pessoas bonitas, concordando com um relato da skatista Letícia Bufoni, 28, que está nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão.

Bufoni fez um Stories falando sobre a beleza das pessoas que circulam na Vila Olímpica, em seu primeiro dia de hospedagem. "Estou adorando este lugar. Todo lugar que você olha tem gente bonita. Vai no café da manhã, tem um monte de mulher bonita, com corpo bonito, homens com costas largas e musculosas."

"Tem loiro, moreno, branco, preto, amarelo... tem de tudo, alto baixo... como eu nunca vim pras Olimpíadas antes? Que lugar maravilhoso... vai ser difícil focar", comentou a atleta. Após um perfil dedicado para celebridades repercutir o discurso, a cantora deixou um comentário dizendo: "Eu na vida sempre".

Internautas concordaram com a artista e responderam seu comentário. "Anitta me representa", escreveu uma. "Anitta, essa fala é sua cara", pontuou uma segunda. "Juro que pensei em você na hora", respondeu um terceiro.

Recentemente, a artista contou em entrevista com a atriz Paris Hilton, 40, como conheceu seu atual namorado, o empresário Michel Chetrit. "No Brasil, é muito difícil conhecer pessoas novas. E cheguei a tentar mandar algumas mensagens diretas [por aplicativos], tentei flertar com todo mundo", começou.

"Mas aqui eu tenho uma vida mais regular, mais comum. Eu o conheci na casa de um amigo", disse. "Foi ok. Foi um encontro normal. Nós nos cumprimentamos após passarmos um pelo outro e tal. Mas no Brasil é muito difícil", pontua a cantora que afirma que no Brasil tem dificuldade de ter uma vida comum.

"Eu não saio no Brasil. É complicado eu fazer isso. E estou sempre trabalhando", continua. "Então, o que eu faço, ou melhor, o que eu costumava fazer, porque agora não faço mais, era procurar a pessoa por quem eu estava interessada e dizer: 'Oi! Vamos nos encontrar?'", relembra.

Ler matéria completa