Bauru

Conexão Biz

Patrocinadora rompe com Alok e pede R$ 17 milhões após ligação com concorrente

O caso foi levantado pelo colunista Leo Dias e confirmado pela reportagem. Segundo Dias, o valor pedido pelo Grupo Petrópolis

por FolhaPress

21/06/2022 - 15h57

Reprodução

Alok

O DJ Alok, 30, está sendo processado após uma de suas patrocinadoras não gostar de ver que ele marcou presença num camarote de um produto concorrente e agora pede uma boa grana do artista na Justiça. O caso foi levantado pelo colunista Leo Dias e confirmado pela reportagem. Segundo Dias, o valor pedido pelo Grupo Petrópolis, cuja empresa abrange a marca Itaipava e a Black Princess, da qual Alok era garoto-propaganda, é de R$ 17 milhões por ele ter ido ao camarote da Brahma no Carnaval do Rio. O processo está em andamento. Segundo a equipe do artista, durante toda essa relação teria sido informado à contratante [a cervejaria Brahma onde Alok fez show] a existência de eventos e festivais onde o anuente já exercia e continuaria a exercer sua principal atividade artística como DJ em eventos patrocinados por outras marcas, como ocorre com o Rodeio de Jaguariúna, a Festa do Peão de Barretos, o Camarote N1 e o Rock in Rio. "Nesses casos estaria apenas estabelecido que o anuente [Alok] estaria proibido de participar de ações publicitárias de produtos ou marcas concorrentes. O que, evidentemente, nunca aconteceu", reforça a nota.

Ler matéria completa

×