Bauru e grande região

Economia & Negócios

Bolsa cai mais de 5% e dólar sobe para R$ 5,13

Mercado foi frustrado pela dificuldade de Trump aprovar o pacote econômico

por FolhaPress

24/03/2020 - 06h00

São Paulo - Apesar de grandes pacotes de estímulo de bancos centrais, índices acionários fecharam em queda pelo segundo pregão seguido nesta segunda-feira (23). A Bolsa brasileira caiu 5,22%, a 63.569 pontos, menor patamar desde julho de 2017. O dólar subiu 2,17%, a R$ 5,1352, maior valor desde quarta (18), quando bateu o recorde de R$ 5,20.

Segundo analistas, o mercado foi frustrado pela dificuldade do governo de Donald Trump aprovar o pacote e estímulo econômico de cerca de US$ 2 trilhões em resposta à crise do coronavírus no Senado americano.

A medida, em debate na casa, foi barrada por democratas em duas votações. Eles alegam que o pacote é desproporcional por focar em companhias e teria que dar mais assistência a famílias e prestadores de serviço de saúde.

De acordo com o FMI, o mundo vai passar em 2020 por uma recessão tão grave quanto a da crise global de 2008. A diretora-executiva do FMI, Kristalina Georgieva, afirmou que espera recuperação em 2021, mas que para isso é preciso fortalecer os sistemas de saúde.

Nesta segunda, bancos centrais anunciaram grandes pacotes para prover liquidez aos mercados. Em movimento semelhante, o Banco Central do Brasil e o Conselho Monetário Nacional autorizaram que bancos captem dinheiro por depósitos a prazo usando o Fundo Garantidor de Créditos como garantia, o que permitiria expansão da concessão de crédito em cerca de R$ 200 bilhões.

Ler matéria completa