Bauru e grande região

 
Economia & Negócios

Bolsa diz que não fará megaferiado; os bancos também vão funcionar

BC informa que o mercado financeiro vai funcionar normalmente nesta quarta-feira

por FolhaPress

20/05/2020 - 06h00

São Paulo - A Bolsa de Valores brasileira (B3) afirmou, nesta terça (19), que manterá o funcionamento normal de suas atividades, apesar do megaferiado de seis dias anunciado pelo governo do Estado de São Paulo. A decisão da Bolsa é amparada em um comunicado divulgado pelo Banco Central também nesta terça, no qual afirma que manterá o feriado de Corpus Christi no dia 11 de junho.

A B3 também acompanhará o calendário do BC e manterá o feriado de Corpus Christi em junho. O comunicado do BC informa que o mercado financeiro funcionará normalmente nesta quarta-feira (20), mas não menciona o feriado da Consciência Negra e não deixa claro se as agências bancárias abrirão em São Paulo.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que as agências bancárias também abrirão normalmente em São Paulo no megaferiado. Em nota, a entidade disse que os bancos associados manterão as atividades "para assegurar a prestação dos serviços bancários essenciais à população, inclusive a continuidade do crédito da segunda parcela do auxílio emergencial, que começou a ser feito no último dia 18".

A Febraban ressalta que o atendimento continua em horário reduzido, das 10h às 14h e recomenda que os clientes evitem ir às agências "para mitigar a situação de risco à saúde pública decorrente da Covid-19".

Nesta segunda (18), dez entidades financeiras enviaram uma carta ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pedindo que o sistema financeiro ficasse de fora do feriado prolongado que está sendo organizado pelo estado e pela prefeitura de São Paulo.

As entidades afirmam que a ação traria problemas sociais, operacionais e jurídicos, além de afirmarem que a inclusão das instituições financeiras no feriado prolongado seria um ato inconstitucional, uma vez que compete à União fiscalizar e regular o sistema financeiro nacional e, portanto, dispor sobre os dias de funcionamento dessas instituições.

A proposta de antecipação de feriados foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB) e pelo prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB), nesta segunda-feira (18), como forma de aumentar os índices de isolamento social. A medida prevê um megaferiado de seis dias: antecipa o Corpus Christi (celebrado em junho) e Consciência Negra (novembro), para quarta (20) e quinta (21), deixa a sexta (22) como ponto facultativo e pretende adiantar o feriado estadual de 9 de Julho para segunda-feira (25).

A proposta dos feriados municipais já foi aprovada pela Câmara Municipal de São Paulo e agora aguarda sanção do prefeito de São Paulo, Bruno Covas.

Ler matéria completa