Bauru e grande região

Esportes

Copa Paulista: à revelia

Volante Negretti, que defendeu o Noroeste no início do ano, ganha ação contra o clube, que terá de indenizá-lo em R$ 130 mil

por Luiz Beltramin

19/07/2013 - 05h00

João Rosan

Atleta chegou em dezembro de 2012, foi emprestado, voltou, e não foi aproveitado

O Noroeste “ganhou” ontem um acréscimo em seu mar de dívidas. O volante Leandro Silva Lopes, o “Negretti”, que defendeu o clube no primeiro trimestre, obteve ontem, na Justiça do Trabalho, o direito de ser indenizado em R$ 130 mil.

A sentença, proferida pelo juiz André Luiz Alves, foi julgada à revelia, já que o clube não enviou representantes à audiência, realizada na última terça-feira.

Negretti chegou ao Noroeste em dezembro passado e ficou até fevereiro, quando foi emprestado ao Sete de Setembro (MS), onde permaneceu por dois meses. De volta a Bauru, não foi reintegrado ao elenco.

O valor da sentença, observa Filipe Rino, advogado do atleta, é justificado pela falta dos vencimentos do atleta desde a primeira passagem. “Ele também foi impedido de treinar, o que implica em assédio moral”, acentua Rino que foi vice-presidente do clube quando Anis Buzalaf Jr. foi eleito.

As cifras ainda englobam encargos trabalhistas, segundo Rino, também não recolhidos durante a passagem do atleta. Além da indenização, o jogador ainda teve deferida liminar para se desvincular do Noroeste. Desta forma, o volante está liberado para negociar com qualquer outro clube.

O presidente noroestino alegou ciência da decisão pela própria reportagem, mas que pretende recorrer. A prioridade, diz, é pagar os funcionários. “Tem gente tralhando que está sem receber. Ele (Negretti) nos deixou”, argumenta.

O advogado de Negretti, apesar do martelo batido em primeira instância, ainda assinala possível acordo. O presidente, por outro lado, diz não querer conversa. “Não vou deixar de pagar quem trabalha por causa dele”, insiste. “Acham que os bens do clube são impenhoráveis. Não é bem assim”, desafia Rino. 


Dia de treinamento

Longe dos tribunais, a preocupação em campo é obter a primeira vitória na Copa Paulista. Para o jogo de amanhã, contra o Mirassol, no Alfredão, o treinador Edinho Machado afirma não ter grandes dúvidas.

Uma das exceções ficam por conta do volante Pedro. Apesar de lesionado, o atleta, de acordo com o técnico, logo após o treino de ontem, no Alfredão, ainda passaria por nova avaliação. Outra dúvida, adianta o treinador, está por conta das condições do atacante Roni, que pode ser substituído por Cléberson, que treinou ontem ao lado de Valdir. 

Durante a atividade de ontem, o técnico insistiu muito no toque de bola e arremates. Edinho parou o treino diversas vezes. “Gol não se faz com correria. É preciso paciência”, determinou, ainda em campo.

Ontem, a direção do clube confirmou a contratação do atacante Luiz André. O atleta de 25 anos estava no CRB de Alagoas, e deve assinar hoje. Outro jogador, na mesma posição, também na mira do clube é Wesley, atualmente no Inter de Santa Maria (RS).


Dia de pagamento

Ontem, a diretoria iniciou os pagamentos dos funcionários com valor menor na carteira, considerados prioridade. Os atletas e comissão técnica, anuncia Fabiano Larangeira, gestor do futebol noroestino, deverão começar a receber entre segunda e terça-feira, após o jogo contra o Mirassol, amanhã no Alfredo de Castilho.