Bauru e grande região

Esportes

Vôlei: voos mais altos

Após acesso no Campeonato Paulista, Preve/Concilig já começa planejar a disputa da Superliga B, com início em janeiro

por Thiago Navarro

03/12/2013 - 05h00

O final de semana foi de comemoração para o vôlei feminino bauruense, que conquistou o acesso à elite paulista após bater o ADC/Osasco na grande final da Primeira Divisão por 3 a 0 na Panela de Pressão. Ontem, porém, o pensamento da diretoria do Preve/Concilig/Semel já era na sequência do projeto.

Com a vaga na Divisão Especial de São Paulo assegurada, o pensamento agora é alçar voos mais altos também no cenário nacional. Tanto que a equipe já havia confirmado inscrição na Superliga B (Divisão de Acesso para a Superliga), competição que terá início em 24 de janeiro, e a preparação começará já na próxima segunda-feira. Será apenas uma semana de folga ao elenco campeão.

O diretor Adriano Pucinelli, que é também presidente da Associação Luso-Brasileira de Bauru, confirmou que mais um reforço poderá chegar. “Estamos avaliando esta possibilidade. Mas se vier mais alguma atleta será até o final da próxima semana, quando já queremos estar com o elenco fechado para o começo da temporada 2014”, aponta o dirigente.

Após a partida contra o Osasco, no sábado, Pucinelli já havia adiantado a contração de três reforços: Vivian, que estava em Piracicaba, Nayara, jogadora que defendeu o Pinheiros, e ainda Ianaê, ex-Rio Claro. Por outro lado, estão de saída Helô, Nayara e a levantadora Ana Laura. “A princípio, as demais jogadoras seguem na equipe”, frisa o diretor bauruense.

Crescimento

O voleibol feminino de Bauru ganhou fôlego em 2013 com a entrada da Concilig, empresa do segmento de recuperação de crédito que desde o começo do ano patrocina a equipe. Nos Jogos Regionais, em São Carlos – quando o Preve/Concilig já sobrava no Estadual – Bauru enfrentou o time da casa, que havia contratado o elenco do Praia Clube, de Uberlândia, time da Superliga.

O Preve/Concilig/Semel venceu a partida, fato que motivou muito a diretoria. “Aquele jogo e depois a nossa participação na Divisão Especial dos Jogos Abertos, quando enfrentamos apenas equipes da elite do Estado, mostrou que poderíamos disputar de igual com a maioria dos times”, aponta Adriano Pucinelli. O vôlei feminino foi campeão nos Jogos Regionais e ficou com o bronze na Divisão Especial dos Jogos Abertos.

Agora, o foco é na Superliga B, que terá três triangulares na primeira fase – o time bauruense está no Grupo A. O primeiro triangular da chave será em Cascavel/PR, o segundo em Leme e o terceiro na Panela de Pressão, em Bauru, com todos os times se enfrentando uma vez em cada etapa.

Ao final da primeira fase, os dois melhores de cada chave avançam para a semifinal, em melhor de três jogos (o Grupo B conta com São José, Santa Maria/RS e AABB/DF). A final será em partida única, no dia 8 de março.“Acredito que os três times de São Paulo entram muito forte na briga pelo acesso, são equipes que vem com uma boa base de elenco já”, resume Adriano Pucinelli. “Nós estamos em condições de brigar, claro. Se a gente subir para a Superliga, vamos precisar de mais aporte, mas isso é natural, estamos no caminho certo. Outro ponto bacana é o envolvimento da cidade, nos últimos jogos o público veio em grande número, isso é muito legal e acredito que se repetirá na Superliga B”, conclui o dirigente.


Calendário

Por enquanto, a Federação Paulista de Vôlei ainda não tem uma definição das datas da Divisão Especial de 2014 – a edição deste ano terminou no último domingo, com o título do Molico/Osasco. A diretoria do Preve/Concilig, entretanto, acredita que a competição no próximo ano deve começar entre junho e julho, durando cerca de cinco meses.

O primeiro campeonato do time de Bauru será mesmo a Superliga B, entre 24 de janeiro e 8 de março (caso avance até a final), e em caso de acesso para a Superliga, elite do voleibol nacional, o calendário teria ainda o início da temporada 2014/15 da Superliga, em meados de outubro. Os Jogos Regionais, em julho, e Abertos, em novembro, também devem fazer parte do cronograma da equipe.