Bauru e grande região

Esportes

Bauru ganha nova Arena de Desportos Aquáticos

ABDA vai inaugurar complexo esportivo que terá duas piscinas olímpicas, além de estrutura de ponta para treinos e competições; local também receberá em pré-temporada as seleções olímpicas da Hungria e a seleção brasileira feminina, todas de polo aquático

por Wagner Teodoro

24/07/2016 - 07h00

Malavolta Jr.
Piscina olímpica coberta da Arena ABDA tem regulagem automática de temperatura e controladores automáticos de PH e cloro

Projeto que conta com 2.500  crianças e adolescentes, propondo esporte e inclusão social, a Associação Bauruense de Desportos Aquáticos (ABDA) vive momento decisivo para ampliar ainda mais sua abrangência e atingir nível de excelência no trabalho desenvolvido com a inauguração, no próximo dia 6 de agosto, da Arena ABDA, um complexo esportivo para treinos e competições que será sua casa própria. O espaço, que fica nas dependências da Sociedade Hípica de Bauru, está programado para ser concluído em três fases, a primeira delas terminada agora com a inauguração de piscina coberta com medidas oficiais olímpicas e climatizada, única em Bauru e região.

“Nosso objeto é ter nossa casa própria, que até então não tínhamos. E de um nível técnico adequado. Nosso projeto, que está sendo efetuado em três fases, é apto a receber qualquer competição em nível internacional”, comenta o empresário Cláudio Zopone, presidente da ABDA.

A associação inaugura sua nova casa em grande estilo, recebendo, de 31 de julho a 4 de agosto, as seleções de polo aquático masculina e feminina da Hungria, país tradicional que domina o quadro olímpico da modalidade no masculino, sendo o maior campeão de todos os tempos dos Jogos, com 15 medalhas no total: nove de ouro, três de prata e três de bronze - o polo aquático masculino estreou nas Olimpíadas em Paris-1900. Já o feminino começou a ser disputado nos Jogos em Sydney-2000. 

Além disso, a seleção brasileira feminina de polo aquático vai treinar na Arena ABDA nos dias 1 e 2 de agosto, também se preparando para a Rio-2016. “Vamos receber as seleções húngaras e a brasileira feminina para fazer pré-temporada aqui antes das Olimpíadas”, comenta Zopone, destacando que a presença dos atletas olímpicos serve de inspiração para os jovens que fazem parte do projeto da ABDA. “É um bom exemplo para os meninos, mostrando que vale a pena treinar duro. Mas com escola, porque, para nós, não adianta nada um bom atleta que não tenha escolaridade. Uma coisa não anda sem a outra, têm que andar as duas de mãos dadas”, define o presidente. A vinda das seleções da Hungria foi intermediada pelo técnico de polo aquático da ABDA, Átila Súdar, que também é húngaro.

De ponta

A piscina que será inaugurada pela ABDA tem tecnologia de ponta. A água tem regulagem automática de temperatura com trocadores solares e elétricos. “Em qualquer dia, chovendo ou nevando, temos a temperatura controlada. Temos também controladores automáticos de PH, de cloro... tudo o que existe de moderno em termos de piscina. Estamos no mesmo nível das piscinas do Parque Olímpico”, aponta Zopone. 

Além da piscina coberta, a fase um já contempla o projeto com academia, ambulatório, salas de estudos e fisioterapia, vestiário e sala de professores. A fase dois do projeto prevê a finalização de uma segunda piscina olímpica ao ar livre, equipada com os mesmos aparelhos da piscina coberta. E a fase três vai concluir a estrutura do local, com finalização das áreas administrativa e de recepção e refeitório. Todo o projeto foi 100% custeado pelo ABDA. “Tudo isso é feito em prol das crianças. Para nós, o que vale são elas”, observa Zopone.

Competições e treinos

Com um espaço de ponta para esportes aquáticos, a ABDA tem muitos planos para a sua arena. Além de propiciar evolução de suas equipes de polo aquático e natação, a associação pretende sediar importantes competições e já tem planejados um Campeonato Paulista de natação e playoffs de polo aquático para breve. “À medida que a gente for se consolidando no cenário e disponibilizando nossas arenas tanto para a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) quanto para a FAP (Federação Aquática Paulista), novas provas serão disponibilizadas. Porque uma vantagem que temos em relação aos outros clubes é que temos exclusividade para competitividade e treinamento. Os outros têm que compartilhar com a parte social, o que não é nosso caso”, compara Cláudio Zopone.